Início Colunista Hermano Henning Coluna Livre com Hermano Henning

Coluna Livre com Hermano Henning

-

O mais jovem vereador da Câmara de Guarulhos ainda não fez 30 anos. Vai completá-los nesta quarta-feira, dois de outubro. Rafa Zampronio foi eleito com pouco mais de três mil votos pelo PSB, o mesmo partido do prefeito Guti, e até hoje agradece seus companheiros do Corpo de Bombeiros pelas adesões que ganhou em todo o Munícipio, não apenas no bairro onde mora, o Macedo.

Rafa diz que sua profissão é a de bombeiro, não político, por isso não está em seus planos permanecer muito tempo como vereador. Mas a verdade é que, pelo menos mais um mandato ele pretende exercer. Por isso será candidato outra vez pelo PSB ou qualquer outra sigla onde estiver Guti na campanha pela reeleição. “Vou com ele até o fim”, diz o vereador Rafa.

Uma mudança de partido por parte do prefeito, embora não descartada, vai precisar de muita reflexão, diz o jovem vereador que, na última quinta-feira presidiu a sessão da Câmara no lugar do presidente Professor Jesus.

Foi uma das sessões mais movimentadas do ano com praticamente todos os vereadores, de todas as bancadas, do PT ao DEM, com críticas incisivas ao governador João Doria e a ideia de acabar com a fábrica da Fundação para o Remédio Popular, a Furp, que funciona no Itapegica, aqui em Guarulhos, com 900 funcionários.  

Foi uma das poucas vezes que nossa Câmara de Vereadores se uniu em torno de um compromisso: não deixar a indústria de remédios ser fechada.

A maioria dos nossos representantes, preocupada com o desemprego.

Mas, Rafa Zampronio foi um pouco mais longe. O laboratório, em Guarulhos, produz remédios que os grandes do setor não estão interessados, de tão baratos. “Não dão lucro”, diz ele. Remédios distribuídos às prefeituras de pequenas cidades para serem utilizados em seus serviços de saúde.

“Guarulhos não pode deixar isso acontecer”, reclama o vereador, lembrando que João Doria está “se indispondo com a cidade”.

— E não é só isso, a história de nosso metrô vem de antes de eu nascer. Uma promessa mais velha que eu. Minha mãe conta que, antes de eu nascer, nos anos setenta, já havia uma placa lá na Cecap anunciando uma estação do metrô.

São promessas dos tucanos que mandaram no estado todos esses anos em que a cidade foi governada pelo PT. Saiu o PT, entrou o PSB, partido do prefeito Guti e de Márcio França.

E tem mais um detalhe: Na eleição que elegeu João Doria, Marcio França, no segundo turno, teve mais votos que o atual governador.

Ou seja, se dependesse de Guarulhos, Márcio França, do partido do prefeito, seria hoje o governador do Estado.

- PUBLICIDADE -