Projeto ‘De Olho no Duto’ promove um dia de circo em comunidade de Guarulhos

Lucy Tamborino

Com cortejo de palhaços, acrobatas, malabaristas, oficinas, apresentações e bate-papo os artistas da Circo do Asfalto devem se apresentar nesse sábado para os moradores da comunidade no Jardim São Francisco, em Guarulhos, entre a avenida Norte Sul e a rua Santiago. O projeto é desenvolvido por meio de uma parceria entre a Transpetro e o Instituto Cultural Escola Livre de Palhaços (Eslipa) e propõe um dia inteiro com arte de graça, envolvendo o público de todas as idades.

Em Guarulhos, a relação entre os moradores e os palhaços vai além das apresentações. “Eles se sentem na liberdade de contar suas histórias. É uma relação recíproca“, conta a palhaça Fran Amaral, de 34 anos, com experiência de 11 anos na profissão.

Para ela participar do projeto é uma honra. “Tenho a mesma sensação de como se eu estivesse apresentando no Theatro Municipal de São Paulo. Eu sou apaixonada pela minha profissão. Quanto mais eu trabalho mais a paixão aumenta“, explica.                

Iniciado em dezembro de 2017 o projeto deve ir até novembro deste ano e, além do dia de circo, busca conscientizar as comunidades localizadas próximas a dutos da Transpetro. “Por morarem nessas regiões é divulgado o número 168. Nesse telefone os cidadãos podem ligar caso aconteça um acidente ou uma irregularidade”, explica Richard Riguetti, responsável pelo Instituto Cultural Escola Livre de Palhaços (Eslipa).

Nesse período serão visitadas seis vezes as 101 comunidades mapeadas. Os artistas também buscam sensibilizar as pessoas para a realização de ações que melhorem suas condições de vida. Promovendo o acesso à cultura e detectando possíveis agentes culturais que possam multiplicar essas ações.

Imagem: Divulgação