Prato do dia: Feijoada

Serginho Freitas

História, preço dos ingredientes e uma receita especial do Serginho Freitas. Folha mostra tudo o que você precisa saber sobre o prato mais amado da culinária brasileira.

Quando o assunto é culinária, já vamos dormir na sexta-feira pensando em um prato tipicamente brasileiro. Servida tradicionalmente às quartas e sábados, a feijoada é a cara do nosso país e nesse friozinho então, a vontade só aumenta.

Sendo assim, a Folha Metropolitana fez uma matéria 3 em 1 para você. Convidamos o Serginho Freitas, nosso colunista de gastronomia, para fazer uma receita especial para a gente, de quebra ele contou um pouquinho da história da feijoada e ainda pesquisamos os preços dos ingredientes, para você não ter desculpa para não fazer o prato pra família.

“Quando pensamos em cozinhar algo tipicamente brasileiro, a primeira receita que vem à cabeça, com certeza, é a Feijoada. Com arroz branquinho, couve refogada, farofa de bacon, pedaços de laranja e aquela caipirinha para acompanhar é claro!”, conta Serginho, já deixando a gente com água na boca.

Quanto à sua origem, nosso chef explica que existem várias possibilidades para o surgimento do prato.

“São várias histórias sobre a feijoada. A mais falada é que ela surgiu nas senzalas, preparadas pelos escravos usando restos do porco que os nobres não utilizavam. Uma outra que costumam dizer é que seria uma combinação criada apenas no século XIX em restaurantes frequentados pela elite do Brasil e sua difusão teria se dado em hotéis e pensões, principalmente a partir do Rio de Janeiro”, explica.

Uma outra hipótese é que a feijoada é uma adaptação brasileira e remonta a pratos típicos de outros países.

“Os estudiosos da gastronomia dizem que a feijoada é uma variação de um prato europeu, que tem como base a mistura de tipos diferentes de carne, com legumes e verduras, e varia de região em região. “Cassoulet” na França, cozido em Portugal, “Casoeula” na Itália e o “Puchero” na Espanha são alguns exemplos dessa mistura”, acrescenta Serginho.

Tem quem goste do prato completo, já que partes do porco, como rabo, orelha, língua e pé, são comuns no preparo desse prato, principalmente em alguns estados onde a origem europeia é grande já que no passado estes ingredientes eram bastante apreciados pelos europeus.

Uma feijoada para 6 pessoas vai custar em torno de R$ 60. Os itens básicos do prato são os mais em conta, como o arroz (R$ 5,29 pacote de 1kg no Fonte Nova), o feijão preto (R$ 7,49 no Extra), a couve (em torno de R$ 1,85 o maço) e essas partes do porco. 

Mas como a gastronomia no Brasil é muito regionalizada, existem variações da receita “original”. Feijão carioca no lugar do preto e carnes frescas ao invés das maturadas no sal são algumas das mudanças. Para a feijoada “light”, sem pé, orelha e outras partes, as carnes mais “nobres”, são também os ingredientes mais caros. O lombo (R$ 22,85 o kg), o paio (R$ 9,40 o pacote de 300g), ambos no Carrefour, a carne seca ou jerked beef (R$ 18,90 no Extra) e a costela suína (R$ 16,90 também no Extra) acabam encarecendo o prato, que não dispensa ainda a laranja e uma boa caipirinha.

E agora? Com todas essas dicas, que tal encarar o fogão com a nossa receita básica para uma feijoada que atende até 6 pessoas?

RECEITA DO SERGINHO FREITAS

Para a Feijoada:

•             500 g de feijão preto novo

•             200 g de carne seca

•             200 g de carne de porco (fresca)

•             200 g de paio

•             200 g de lingüiça calabresa

•             200 g de costela de porco defumada

•             150 g de bacon

•             1 pé

•             1 orelha

•             1 rabo (todos salgados)

•             1 cebola média

•             1 dente de alho

•             Cheiro verde (reserve um pouco para o molhinho)

•             1 laranja

•             2 folhas de louro

•             Sal e pimenta do reino a gosto (se precisar)

Para o Arroz

•             2 xícaras de arroz

•             ½ dente de alho

•             Azeite

•             Sal

Para a Couve:

•             1 maço de couve

•             ½ cebola pequena picada

•             1 dente de alho picado

•             50 g de bacon

•             Azeite

•             Para o Molho

•             2 pimentas vermelhas

•             1 tomate

•             Cheiro verde

Como fazer passo a passo

•             Deixe as carnes salgadas de molho um dia antes, trocando a água algumas vezes.

•             Deixe os feijões de molho por cerca de 12 horas.

•             Pique as carnes em pedaços médios e as linguiças em rodelas.

•             Cozinhe a carne seca em panela de pressão por 40 minutos e reserve.

•             Cozinhe a carne de porco na panela de pressão por 20 minutos e reserve.

•             Cozinhe a costela defumada por 20 minutos e reserve.

•             Cozinhe pé, orelha e rabo em outra panela por 30 minutos.

•             Cozinhe o feijão na pressão por 30 minutos.

•             Junte o feijão, as carnes (exceto pé, orelha e rabo) e acrescente ½ litro de água QUENTE em um panelão.

•             Junte um pouco do feijão cozido na panela com o pé, a orelha e o rabo e reserve. É interessante deixar separado porque tem muita gente que não gosta destas partes.

•             Frite as linguiças e o bacon para tirar a gordura e coloque no panelão.

•             Pique o alho, a cebola, o cheiro verde e jogue no panelão com o louro e o suco de 1 laranja.

•             Descasque as demais laranjas e corte em rodelas.

Como fazer o molho:

•             Misture um pouco do caldo do próprio feijão, 2 pimentas vermelhas bem picadinhas, 1 tomate picado (cozido e amassadinho) e cheiro verde.

Como fazer o Arroz:

•             Aqueça o óleo, junte o alho picadinho e coloque 2 xícaras de arroz.

•             Mexa bem e quando os grãos de arroz estiverem ficando transparentes, coloque 4 xícaras de água.

•             Coloque 1/2 colher (sobremesa) rasa de sal e misture.

•             Deixe em fogo médio com a panela semi-tampada.

•             Quando o arroz estiver seco em cima, tire a tampa e espere a água secar.

•             Quando secar desligue e sirva.

Como fazer a couve:

•             Corte 1 maço de couve em tiras bem fininhas (não use o talo).

•             Leve ao fogo o bacon, depois a cebola picadinha, e por último o alho, para não queimar.

•             Junte a couve e adicione sal.

•             Mexa até a couve mudar de cor e diminuir de volume.

Sirva a feijoada, as rodelas de laranja, os apêndices do porco, o molhinho, o arroz, a couve e farinha de mandioca.