Medalha de OURO garantida na gastronomia!

Serginho Freitas

Fala galera!

Se você ainda não assistiu na íntegra o podcast que participei semana passada sobre empreendedorismo e gastronomia, ele já se encontra no canal do Youtube da UrbanCowork, (/www.youtube.com/UrbanCowork). E no instagram deles, (instagram.com/urbancowork), tem os cortes com temas e histórias bem legais. Corre lá para assistir!

Agora quero falar sobre um cozinheiro que conheci a alguns anos aqui em Guarulhos no Festival Gastronômico Donna Gourmet que rolou no Sam’s Club.

Trata-se do chef executivo do COB (Comitê Olímpico Brasileiro), Allan Sales.

Ele, que foi para o Japão em 2018 para treinar profissionais locais e organizar a alimentação de toda delegação brasileira, que por sinal é a maior em número de atletas em jogos fora do nosso país, é paulista e promete um cardápio especialmente brasileiro para que os atletas se sintam, ao pé da letra, em casa!

“Serginho, teremos nove espaços que irão receber equipes de vários esportes. Serão atletas que variam de 50kg a 120kg e com dietas completamente diferentes. Por isso, no cardápio terei de tudo. Sem esquecer que temos atletas vegetarianos e veganos. Está sendo uma loucura, mas vamos conseguir ter as opções para atender todos”, explica Allan por conversa de vídeo.

E quando ele diz “todos”, estamos falando de atletas, comissão técnica e staff!

“Somando todas as refeições, estou calculando algo em torno de 35 mil refeições contando café da manhã, almoço, café da tarde e jantar. Estimo que sejam consumidos 2.800 kg de carne bovina, 2.500 kg de carne de porco, 4.000 kg de arroz e 3.000 kg de feijão” concluiu

Churrasco e comida nordestina estão nos cardápios e alguns pedidos especiais, como o da delegação do Judô, de que pediu dia sim dia não culinária japonesa no jantar.

“Atletas do Nordeste pediram cuscuz e tapioca e vamos fazer de tudo para atender eles. Literalmente iremos cozinhar de moqueca de peixe com pirão e farofa de dendê a sushi e sashimi, passando por churrasco, frango com quiabo, vaca atolada, lasanha, panqueca, strogonoff” concluiu.

Bem, conhecendo o trabalho dele e o tempero, uma certeza eu tenho: Na gastronomia a medalha de ouro já é nossa!

Um abraço e até semana que vem com o melhor do mundo da gastronomia.

- PUBLICIDADE -