Coluna Livre com Hermano Henning

O diretório municipal do PT divulgou no domingo uma foto da comemoração do aniversário do ex-presidente Lula aqui em Guarulhos. Junto, um texto, dizendo que os companheiros “acreditam que sua saída da prisão irá ajudar o partido a voltar ao poder na cidade”.

A foto mostra no máximo trinta pessoas, todas elas sorridentes, salientando a felicidade de comemorar o nat do líder preso em Curitiba que, no dia 27, completou 74 anos.

No próximo 8 de dezembro, dia de Nossa Senhora da Conceição e aniversário de Guarulhos, militantes vão escolher em convenção o nome que vai disputar a eleição do ano que vem como candidato a prefeito.

Um desses prováveis candidatos, o deputado Alencar Santana, aparece em primeiro plano na foto. Faltou Elói Pietá, o ex-prefeito, que também é candidato a candidato.

Mas lá estava a vereadora Janete Pietá, toda vestida de vermelho como convinha, representando o marido. Com ela, várias mulheres militantes, particularidade vista com bons olhos no partido: a participação feminina.

A esperada liberdade para Lula, logo depois do julgamento do Supremo decidindo pela prisão só depois de esgotados todos os recursos na Justiça, enche de entusiasmo a militância. Todos acreditam que o ex-presidente passará o próximo Natal em casa.

O que se observou nas comemorações do aniversário de Lula foi o sentimento geral de que sem ele não tem luta.

“Lula continuará sendo nossa bandeira”, diz convicto meu amigo petista de Guararapes que vestiu sua conhecida boina preta, com uma bela estrela na testa, no 27 de outubro.

Raul Almeida tomou cerveja com os amigos no bar do Shiraga para comemorar. Ao lado da antiga rodoviária, o sexagenário bar do Shiraga tem a fama, merecida, de fazer o melhor “paulista” de toda Noroeste.

Pena que os companheiros não eram muitos. Os militantes de lá não chegam nem perto da turma daqui. Guararapes nunca teve o PT no poder. Há quem diga que ainda bem. Não é o caso do Raulzinho.

Alegria do Povo

Fernando Vannucci lembrou ontem o aniversário de Garrincha que, se fosse vivo, estaria, neste 28 de outubro, completando 86 anos.

Vannucci gravou depoimento com detalhes da última entrevista do craque, feita por ele no hospital no Rio, dez dias antes de Mané Garrincha morrer de cirrose. 20 de janeiro de 1983. A entrevista foi transmitida na época pela Rede Globo.

O depoimento de Vannucci, jornalista esportivo nacionalmente conhecido, vai ao ar numa programação especial de fim de ano preparada pela emissora onde ele trabalha, a Rede Brasil de TV.