Na Brasa com Serginho Freitas: Carlos Tossi – O vilão dos churrasqueiros

Serginho Freitas

Fala galera. Nesta semana recebi o convite do chef de cozinha, pitmaster e especialista em comida ancestral e american BBQ Carlos Tossi, (instagram.com/carlos.tossi), para um bate-papo sobre a agenda de cursos e as novidades que ele planejou para 2020. Na oportunidade, conheci toda sua equipe de cozinheiros e assadores, e só ouvi elogios sobre os bares e restaurantes de nossa cidade. Na boa, fiquei feliz demais em ver que realmente Guarulhos ocupa um espaço de destaque na gastronomia paulista.

Para quem não conhece ele, na segunda temporada do programa BBQ Brasil – Churrasco na Brasa, que foi ao ar pelo SBT em 2017, o Tossi era o verdadeiro vilão dos 14 participantes do reality. No programa ele dividia com a chef Danielle Dahoui a responsabilidade pelas notas, e principalmente pelas discussões homéricas que todo reality tem, que escolheu o catarinense Fernando Schimanoski como “Melhor Churrasqueiro Amador do Brasil”.

Em julho do mesmo ano ele e o amigo Jimmy “OGRO” Mcmanis, do programa Mais Você da Rede Globo, aterrissaram por aqui no festival gastronômico que rolou no Sam’s Club trazendo uma estação de carnes e fogo de chão que foi um sucesso.

Já em 2018 Tossi deu um tempo nos eventos e, como ele mesmo disse, “enfiou a cara nos livros” se preparando para poder lançar seu curso autoral. “Foi estranho dar este tempo. Eu participava de muitos eventos. Toda semana estava fora de casa. Viajava muito por todo o Brasil. Mas foi boa esta parada. Consegui organizar e planejar meu maior sonho que era o de dividir conhecimento”, explicou Tossi.

Em 2019, além dos cursos que ele ministrou por todo Brasil, sua agenda de “assador” foi reaberta e ele voltou a participar dos principais eventos de churrasco com o conhecido “Porco Havaiano Enterrado”. Uma verdadeira atração desde a sua preparação.

E para este ano, em sua agenda de cursos, nossa cidade é uma das escolhidas para o novo projeto gastronômico que vai ensinar aqueles que querem se especializar na área das seguintes técnicas: churrasco norte americano, produção própria de salames, linguiças, embutidos, produtos defumados como bacon e pastrami, entre outros. Ah! No curso também vai rolar panificação na churrasqueira, ou seja, produzir seu próprio pão de alho, pão de hambúrguer e similares, ali na hora!

Agora se liga no bate papo exclusivo com nossa equipe. A entrevista na íntegra pode ser conferida no site www.fmetropolitana.com.br.

Folha Metropolitana: Por Guarulhos ser a porta de entrada do Brasil, qual sua visão da cidade?

Carlos Tossi – Guarulhos é uma cidade que tem muito a oferecer e contribuir na gastronomia. A cidade é cresce demais no segmento de comércio de carnes. O guarulhense entende direitinho a diferença enorme entre churrascarias e casas especializadas no preparo de cortes de carnes. Certeza que em 2020 novos espaços trarão mais qualidade para a cidade e todo o Alto Tietê.

O churrasco virou febre. Você acha que estão gourmetizando demais?

O churrasco sempre esteve presente no cotidiano do brasileiro. Costumo brincar que todo brasileiro já nasce churrasqueiro. Com as mídias sociais e eventos em torno do assunto, o churrasco deu uma “gourmetizada”. Mas não vejo como problema já que hoje o brasileiro come melhor, conhece mais , passou a entender e ver que o churrasco pode ir além do básico e melhorar com as novas tendências, novos produtos e novas oportunidades.

O porco que você faz sempre é o prato que mais procuram nos eventos que tem seu nome como atração. Você acredita que o brasileiro aprendeu a comer a carne suína?

O suíno é sim uma das minhas especialidades e adoro fazer e consumir. Infelizmente o consumo da carne suína ainda é muito baixo. Parte pela cultura de ainda acharem que a carne do porco faz mal, o que não é verdade, já que evoluímos muito nesse sentido e a carne suína não só é segura como é uma das mais benéficas; e outra parte culpada pelo baixo consumo é a falta de orientação e especialização. Pouca gente sabe como preparar todos os cortes e se limitam aos que conhecem. O suíno tem uma versatilidade muito grande e aproveitamos praticamente tudo. Sabendo preparar o resultado pode ser ainda mais surpreendente que o bovino.

Em Guarulhos está surgindo um projeto no Fundo Social de Solidariedade que quer ensinar a galera “teen” os segredos da gastronomia. Como você analisa esse tipo de incentivo pelas administrações municipais?

Acho que essa iniciativa é não só louvável como fundamental! Esse tipo de incentivo, além de toda a ação social que tem por trás, apresenta uma nova visão aos jovens. A gastronomia é um mundo mágico e encantador, quem entra, dificilmente sai e se apaixona cada vez mais. Acredito que os municípios do Brasil que ainda não o fazem, devam olhar para o exemplo que nasce em Guarulhos e seguirem.

Reaproveitamento e aproveitamento total de um alimento são bandeiras do chef Carlos Tossi?

Defendo com unhas e dentes o reaproveitamento dos alimentos. Num país onde temos bilhões de toneladas de alimentos desperdiçados anualmente e milhões de pessoas em estado de fome, não podemos deixar de pensar conscientemente. Respeito pelo alimento, solidariedade pelo próximo. Quanto ao aproveitamento total do alimento (seja ele de origem animal ou não) deveria ser um compromisso moral de todos os profissionais de gastronomia. Isso é básico, respeito pelo alimento! Às vezes tudo que falta é querer fazer e os que querem, fazem a diferença.

Imagem: Divulgação