Zeitune perde mais um aliado

Rômulo Magalhães

O silêncio do vice-prefeito Alexandre Zeitune (Rede) na Comissão Especial de Inquérito (CEI) que investiga suposta extorsão a empresário, foi um dos motivos para que Tiago França, assessor de comunicação da Rede e do próprio político, deixasse a sigla e entregasse o cargo.

“Ele não queria ir aos programas. Ele tem que dar resposta. Precisa se pronunciar. Mesmo que fosse estratégia, que eu estivesse sabendo da situação, para que eu pudesse fazer o meu trabalho de maneira mais assertiva”, declarou França ontem durante coletiva de imprensa.

Desde a denúncia, com CEI instaurada no dia 22 de fevereiro, após áudios serem entregues ao vereador Marcelo Seminaldo (PT), Zeitune pouco falou sobre o caso. Ele foi convocado diversas vezes para depor na comissão, mas não compareceu. Apenas na última terça-feira (3) indicou o advogado Leonardo Freire Pereira para sua defesa no caso.

“Eu não estava conseguindo desempenhar a minha função de maneira adequada e não compactuo mais com a visão de que o desembargo da Rede da atual gestão foi benéfico”, disse.

Foto: Rômulo Magalhães