Volante Pierre, ex-Palmeiras, incentiva sobrinho e prestigia jogo do Guarulhense

Deyvid Xavier

O volante Pierre acompanhou os jogos das categorias iniciantes do Guarulhense no domingo (09), contra o tradicional Juventus, no ginásio CEU Cumbica, em Guarulhos. Atualmente com 36 anos, o jogador com passagens por grandes clubes do Brasil, como Palmeiras, Atlético Mineiro, Fluminense e Atlético Paranaense, falou sobre o sobrinho Luan Freire, que é atleta da categoria sub-8 do Galo, sobre Copa do Mundo e a carreira.

“É a primeira vez que tenho a oportunidade de acompanhar a molecada. E fico feliz de acompanhar meu sobrinho, que está iniciando a trajetória no esporte. Feliz porque, na verdade, sou um incentivador do esporte, então vim prestigiá-lo nesse dia”, comentou o jogador.

Pierre está sem clube desde que saiu do Joinville, que disputa a Série C do Campeonato Brasileiro. Porém, o experiente atleta diz que aproveita o tempo longe do futebol junto com parentes e amigos. “Estou curtindo a família. São 19 anos dentro do futebol, estive no Atlético Paranaense no primeiro semestre e fui campeão estadual. Depois fiquei um período muito curto no Joinville e eu mesmo pedi a rescisão do contrato. Tive algumas propostas de times da Série B, mas nem sei se volto a jogar esse ano, é um momento que tirei para curtir a família e vou curtir até o final do ano e em 2019 repenso a carreira”, ressaltou.

No período em que esteve no Atlético-PR, Pierre trabalhou com o técnico Thiago Nunes, mas teve contato com Fernando Diniz, treinador da equipe principal, que, hoje, sofre grande pressão por parte dos torcedores por não aliar o estilo de jogo ofensivo aos resultados, mas o atleta defende o treinador e a postura do Furacão.

“É um modelo inovador, sabemos que no futebol brasileiro não há tempo hábil. O futebol daqui é um futebol muito exigente e de resultados rápidos, e creio que, para um modelo desse ser implantado, requer tempo. A mentalidade do Atlético é correta porque está mantendo ele mesmo com o time na zona de rebaixamento. Fico na torcida para que dê tudo certo, para que ele consiga os resultados e tenha uma carreira promissora”, disse.

Por fim, Pierre falou sobre a Copa do Mundo e o momento político conturbado do país. Para ele, a situação crítica interfere no foco dos torcedores, que perdem o interesse pela competição e pela Seleção, mas ressalta que a situação pode ser mudada nas eleições.

“Tudo interfere. Sabemos que o país vive um momento muito difícil. Não tem como esquecer a situação que o país vive, mas temos uma grande oportunidade de mudança, é ano de eleição. Temos que aproveitar o momento de Copa do Mundo e incentivar a seleção. É a oportunidade de trazer um pouco de alegria, e outra grande oportunidade nas mãos de mudar a história do nosso país é nas eleições. Que possamos escolher bem para, futuramente, termos dias melhores para o nosso país”, finalizou.

Foto: Deyvid Xavier