Vereadora defende que gelo pode transmitir doenças infecciosas

Lucy Tamborino

De autoria da vereadora Carol Ribeiro (MDB) tramita na Câmara um projeto de lei que dispõe sobre as condições sanitárias relativas à fabricação, armazenamento, transporte, distribuição e comercialização de gelo em Guarulhos, além de criar o Selo Sanitário. A parlamentar defende que o gelo é um potencial veículo de transmissão de sérias doenças infecciosas.

“Muitas vezes o gelo é fornecido na cidade e nós não sabemos o procedimento para a sua fabricação e armazenado ou se ele possui alguma bactéria”, disse.

A parlamentar ainda defendeu que o município está sendo invadido por um risco sanitário real, o comércio de gelo clandestino, oriundo de fábricas sem qualquer controle e fiscalização. Ainda de acordo com ela, a água usada na maioria dos casos não passa por tratamento nenhum, podendo ocasionar risco a saúde do consumidor.   

“O objetivo desse projeto é a certificação das fábricas de gelo através de um selo de qualidade, como foi realizado em cidades do estado de Pernambuco”, revelou na justificativa do projeto. Carol ainda apontou que as ilegalidades são cometidas, pois não há uma legislação específica de fiscalização do produto.

No PL, entre diversas questões, é indicado que o gelo deverá ser produzido com água potável e que todos os equipamentos e utensílios utilizados na fabricação devem ser confeccionados de materiais que não transmitam substâncias tóxicas. O texto não indica as penalidades e multas referentes às práticas irregulares, mas indica que isto poderá ser estabelecido pelo Poder Executivo.

Imagem: Lucy Tamborino

- PUBLICIDADE -