Universidades brasileiras caem novamente em ranking internacional

Da Redação

Pelo segundo ano consecutivo as universidades brasileiras caíram na avaliação de um dos principais rankings universitários, que aponta as instituições mais prestigiadas dos países emergentes. O ranking feito pela revista britânica Times Higher Education (THE) é uma das principais referências em reputação acadêmica.

O ranking, que até a última edição incluía 300 universidades, passou a avaliar 350 instituições de 42 países. Com isso, apesar da queda de posições, a presença brasileira na lista aumentou de 25 para 32 instituições classificadas.

A Universidade de São Paulo (USP) continua com a melhor colocação entre as instituições brasileiras, mas também caiu no ranking, passando da 13ª para a 14ª posição – a mais baixa já registrada até hoje. Pela segunda vez consecutiva, a USP está fora da lista das 10 melhores.

Entre as 100 melhores do ranking, há quatro instituições brasileiras, além da USP. A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), caiu cinco posições no ranking, passando da 28ª para a 33ª.

A Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), caiu da 55ª para a 61ª posição. A Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), caiu da 89ª para a 92ª posição. A Universidade Federal de Itajubá, que aparece pela primeira vez no ranking, está na 98ª posição.

Foto: Sérgio Castro/Estadão