Unidades prisionais recebem apoio das prefeituras no combate ao coronavírus

A fim de conter a disseminação do novo coronavírus nos presídios, a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) intensificou a higienização a partir de um trabalho conjunto com as prefeituras. No momento em que a união é um fator essencial para o enfrentamento da doença, municípios e estabelecimentos da Coordenadoria de Unidades Prisionais da Região Metropolitana de São Paulo (Coremetro) têm se juntado para desinfecção dos espaços.

As prefeituras de Osasco, São Bernardo do Campo, Santo André, Guarulhos, Mauá, Itapecerica da Serra e a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) têm enviado aos estabelecimentos penais caminhões pipa.

Já nos quatro presídios de Guarulhos, a Prefeitura Municipal visita semanalmente as penitenciárias e os Centros de Detenção Provisória (CDPs) para a higienização das áreas internas e externas. As ações utilizam água de reuso e incluem a lavagem tanto de setores administrativos como dos pavilhões habitacionais.

Em Santo André, além de auxiliar com o envio de caminhão pipa para a desinfecção do CDP, a prefeitura também cedeu bombas pulverizadoras, que aumentam o alcance da limpeza na unidade prisional e também permitem que a mesma seja feita com maior frequência e facilidade.

A Penitenciária “Mário de Moura e Albuquerque” de Franco da Rocha acordou com a Prefeitura de Cajamar, cidade vizinha à unidade, a realização de um bio sanitização de veículos oficiais e viaturas que realizam o transporte de reclusos.

As subprefeituras de São Paulo também têm colaborado com a SAP. Os Centros de Progressão Penitenciária (CPPs) Femininos do Butantan e de São Miguel Paulista e o Complexo de Pinheiros estão tendo seus espaços sanitizados com água e produtos químicos desinfetantes.