Trens fabricados na China farão parte da frota da Linha Jade

Lucy Tamborino

Trens fabricados na China irão compor a Linha 13 – Jade que hoje conta com três serviços o  Connect, Airport-Express e o regular. A previsão é que comecem a chegar à cidade no primeiro semestre do ano que vem e a operação inicie no segundo semestre, após testes de performance.

Os novos trens devem ter o chamado sistema Automatic Train Operation (ATO), que automatiza as operações, dando a precisão do ponto exato de parada e abertura da porta e o Automatic Train Contro (ATC), por meio da sinalização de via, controla a velocidade máxima de cada trecho da via. O operador tem a liberdade de comandar o trem, porém se ele ultrapassar o limite de velocidade determinado para aquele trecho, o trem freia automaticamente.

Equipados com tecnologia de ponta, os trens terão iluminação interna com tecnologia de LED’s, sistema de detecção e imobilização do trem em caso de ocorrência de descarrilamento; de controle de tração e frenagem atuando em casos de patinagem e deslizamentos das rodas do trem; de identificação do condutor (biométrico e por senha), monitores multimídia e mapa de linha eletrônico, entre outras funcionalidades.

Os trens serão compostos por oito carros cada, totalizando 170 metros de comprimento. A parte externa terá design arrojado e a interna oferecerá layout moderno e funcional. As composições também terão monitoramento com câmeras no interior e parte externa frontal e um diferencial: bagageiros dispostos ao longo dos salões de passageiros.

Atendendo ainda as exigências das Normas Brasileiras de acessibilidade devem contar com todos os dispositivos para orientar usuários com deficiências auditiva (mapa dinâmico) e visual (áudio), tais como: sinalização visual para identificação de assentos preferenciais, painel eletrônico para orientar o lado de desembarque e local das estações concomitante com áudio.

Imagem: Divulgação