Tarsila do Amaral ganha primeira grande exposição em Nova York

Tarsila do Amaral, um dos principais nomes do modernismo brasileiro, ganhará uma exposição significativa no Museu de Arte Moderna de Nova York (MoMA) com a sua primeira retrospectiva exclusiva nos Estados Unidos, conforme anunciado em julho de 2017.

A partir do próximo domingo (11), o colorido criado por ela entre as décadas de 20 e 30 poderá ser visto nesta homenagem organizada pelo MoMA e pelo Instituto de Arte de Chicago. O evento fica aberto até 3 de junho.

Batizada de “Tarsila do Amaral: Inventing Modern Art in Brazil” (Tarsila do Amaral: Inventando a Arte Moderna no Brasil), a mostra reúne pinturas, desenhos, esboços e fotos.

O percurso começa nos anos 20, quando a artista, que nasceu em Capivarí, em 1886, “inventa o seu estilo” depois de concluir o curso de pintura em Paris (França), onde pinta “A Negra”.

Outra famosa pintura é o “Abaporu”, que a Tarsila fez que 1928 para o marido, Oswald de Andrade, e que também faz parte da exposição que será aberta em Nova York. O título formado a partir de duas palavras do tupi-guarani e que querem dizer “homem que come gente”, inspirou também o “Manifesto Antropofágico” escrito por Oswald e que deu vida à “Revista de Antropofagia”.

Uma terceira etapa do trabalho pode ser analisada em “Operários” (1933), no qual ela retrata o panorama do Brasil durante a grande depressão de 1929.

Foto: Reprodução/TV Globo