Suplementação com vitamina D pode prevenir osteoporose

Pexels
- PUBLICIDADE -
Corrida Folha Metropolitana

Administração do suplemento auxilia no desenvolvimento e manutenção de ossos saudáveis

Com o aumento da população idosa, cresce também o número de fraturas ósseas relacionadas à osteoporose a osteopenia. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que o número de casos dessas doenças deva crescer três vezes até 2050, alcançando aproximadamente 6,3 milhões de novos diagnósticos por ano em todo o mundo. No Brasil, de acordo com dados do Ministério da Saúde, 10 milhões de brasileiros são afetados pela doença atualmente.

“Osteoporose é a perda acelerada de massa óssea, que ocorre no envelhecimento, e provoca a diminuição da absorção de minerais e de cálcio. A doença é caracterizada pela fraqueza dos ossos que, na maior parte das vezes, e só é diagnosticada após a ocorrência de fraturas e deformidades”, explica a endocrinologista Erica Barcellos.

Segundo a especialista, uma boa forma de prevenir a osteoporose ou conter o avanço da doença e evitar o risco de fraturas em pessoas que apresentam osteopenia — perda gradual da massa óssea — é por meio da suplementação de vitamina D e acompanhamento médico, para ajudar no desenvolvimento e manutenção dos ossos saudáveis.

“A vitamina D auxilia na absorção do cálcio do alimento no intestino e assegura a renovação e mineralização correta dos ossos. Os alimentos são pobres desta vitamina e dependemos quase que exclusivamente da exposição ao sol para obtê-la em quantidades adequadas, como nos expomos pouco ao sol, a suplementação pode ser recomendada”, pontua a médica.

Juntos, a vitamina D e o cálcio combatem problemas nos ossos e ajudam a reduzir os riscos de perda óssea e casos de fraturas. “Os benefícios da associação entre os dois são resultados da ação da vitamina D no equilíbrio do mineral no organismo, contribuindo para a diminuição da perda pela urina e retirada da reserva mantida nos ossos”, complementa a especialista. 

A osteoporose e a osteopenia não têm cura, mas ambas podem ser minimizadas com o aumento da qualidade de vida, exercícios, exposição ao sol e alimentação balanceada, com dieta rica em cálcio. Para pacientes com alto risco de fraturas, o médico poderá recomendar a suplementação de vitamina D.

- PUBLICIDADE -