Suco de limão e pão queimado – Roberto Samuel

Tudo tem um fim. Mas ele não significa a conclusão, o final da estrada. Pois o nosso universo é feito de ciclos e são eles que terminam, para um novo período iniciar. É como a preparação para uma nova partida. Veja! Em nossos corpos existem átomos de estrelas mortas há milhões de anos, nossas células podem ter pertencido a uma planta, a um dinossauro, a uma ave ou peixe. Somos um pouco de tudo e temos um bocado do todo. Como a água misturada do mar, somos únicos e muitos ao mesmo tempo, mas em constante alteração, em uma eterna miscigenação. Acredite, somos feitos da mesma matéria da poeira das estrelas.

O modo de viver, de trabalhar e produzir está em constante mutação. Assim como o charreteiro foi substituído pelo chofer, tiveram destino parecidos as telefonistas, os lanterninhas dos cinemas, os datilógrafos, os telegrafistas, os vendedores de enciclopédia e logo os cobradores, os trocadores de coletivos também devem ter suas funções extintas. Em contrapartida, outras profissões nasceram com força similar aos brotos de relva após a queimada no cerrado.

Hoje não basta fazer do limão uma limonada, é preciso fazer suco, mousse, bolos e montar um negócio para vendê-los.  Ah!! E não esqueça de separar as sementes e plantá-las para nunca mais faltar limão em sua vida. Em tempos de muito desemprego devemos construir nossas próprias saídas. Somos mais criativos diante das dificuldades, de frente às necessidades de correr devemos pensar senão seria mais rápido voar! Por que não criar um negócio?

Caso esteja desempregado pense se esta não seria a oportunidade que o universo está te oferecendo para você se reinventar, criar algo impensável: tornar-se um empreendedor? Poucos negócios nasceram estruturalmente grandes. Nos dias atuais ganha-se dinheiro e muda-se paradigmas utilizando apenas uma pequena sala e uma câmera de celular! O impossível é missão para os que acreditam em milagres, em sonhos e em trabalho. Caso o pão queime na primeira fornada, não desista e prepare a massa novamente.

No Brasil existem 48 milhões de donos de empresa, dos quais 44% decidiram empreender por necessidade, por precisão, pois entendiam que ali estava um novo caminho. E sete entre dez desses empresários ganham no máximo três salários mínimos. Eles são profissionais liberais, donos de pequenos comércios, micro indústrias, salões de beleza. Eles decidiram se arriscar, ir além da margem de segurança, decidiram botar o pão pra assar sem saber quanto tempo deveria ficar no forno

Empresário não é um ser extraterrestre que nasceu virado pra lua, com uma sorte imensa e extremamente inteligente. Ele, por um motivo ou outro, foi empurrado para o precipício, para o lado mais perigoso e arriscado dos negócios: o empreendedorismo. Mas acredite, quanto maior o esforço, maiores serão as vitórias. Para fugir dos pequenos problemas diários há solução: acordar todos os dias com a vida te desafiando a manter-se equilibrado em um monociclo. Com a cabeça cheia de sonhos, os olhos fitos no horizonte, os pés firmes nos pedais, as mãos e a alma no trabalho. Não deixe o pão queimar novamente, nem deixe seus sonhos virarem um suco de limão amargo. Entenda!  As águias precisam se atirar do penhasco para seu primeiro voo.