Subsecretário de Educação participa do 6º Congresso Internacional de Educação em Votuporanga

Da Redação

O subsecretário de Educação, Fernando Moraes, participou na última sexta-feira (22), do evento de lançamento do 6º Congresso Internacional de Educação (CIENP), na cidade de Votuporanga, interior de São Paulo. Fernando foi convidado para ministrar sobre o tema “Redes colaborativas na Educação” organizado pelo ADE Noroeste Paulista – Arranjo de Desenvolvimento da Educação. O encontro visa trabalhar de forma integrada a fim de promover o desenvolvimento da educação pública nos municípios do noroeste paulista.

A palestra foi realizada para prefeitos, secretários municipais de educação e coordenadores, além de convidados de toda a região, e tratou sobre rede colaborativa de troca e de fortalecimento mútuo para criação de um futuro capaz de transformar e impulsionar a educação pública. “É de grande importância fazer uma discussão mais apurada para quem faz a gestão do município sobre o conceito de política pública, não só territorial, mas também a regionalizada. Saber como eles pensam educação nessa regionalização, sem perder os parâmetros do padrão nacional.”, destaca o subsecretário.

A 6ª edição do CIENP tem como tema central “Competências Socioemocionais” e acontece entre os dias 17 e 19 de julho, no Centro de Eventos Valério Giamatei. Entre os nomes já confirmados para esta edição estão profissionais reconhecidos nacional e internacionalmente, como Leandro Karnal, Nino Paixão, Fernando Moraes e Luciana Brites.

ADE Noroeste Paulista

O ADE Noroeste Paulista conta com cerca de 1500 especialistas e profissionais na área de Educação. Reúne mais de 50 municípios do interior e é responsável por discutir a educação que irá impactar na vida de mais de 50 mil alunos da Educação Básica de mais de 250 escolas públicas municipais de Educação Infantil e Ensino Fundamental.

Os arranjos são constituídos por meio da integração de municípios com características sociais e econômicas semelhantes, dentro de uma determinada região, com o interesse de abordar soluções em grupo, trabalhar em rede, trocar experiências e fomentar a cooperação entre os municípios para a implementação das ações do Plano de Ação Articulada (PAR).

Imagem: Divulgação/ PMG