SP amplia restrições e terá toque de recolher entre 20h e 5h em fase emergencial

SP - SÃO PAULO,COVID-19, COLETIVA GOVERNO DE SÃO PAULO - GERAL - SÃO PAULO,COVID-19, COLETIVA GOVERNO DE SÃO PAULO - Governador do Estado de São Paulo João Dória (PSDB) anunciou em coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes na tarde desta quinta-feira 11 a Fase Emergencial para tentar frear o avanço da COVID-19 no estado, já que houve aumento no numero de óbitos e ocupações em leitos de UTI, a Fase Emergencial irá do dia 15 ao dia 30 de março com restrições mais duras como toque de recolher de 20 ás 5 da manhã, proibição do uso de praias e parques entre outra que foram anunciadas. 11/03/2021 - Foto: SUAMY BEYDOUN/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), determinou que todo o Estado estará em “fase emergencial” entre a próxima segunda-feira, 15, e 30 de março. A nova classificação prevê restrições a 14 atividades, o que deve restringir a circulação de 4 milhões de pessoas diariamente. Estará vetado o funcionamento presencial de lojas de construção, celebrações religiosas, atividades esportivas coletivas e serviços de retirada de compras (“take away”). Além disso, o home office será obrigatório em atividades administrativas “não essenciais” de órgãos públicos e escritórios. Também foi determinado um toque de recolher entre as 20 e as 5 horas, diariamente.

Praias e parques deverão ser fechados. Os serviços de drive-thru poderão funcionar apenas entre as 5 e as 20 horas, mas o delivery é permitido em qualquer horário. O objetivo é garantir o isolamento social em um índice de 50%. Também foram recomendados escalonamentos de horário de atividades para reduzir as aglomerações no transporte coletivo. A indicação é que trabalhadores da indústria entrem entre as 5 e as 7 horas, enquanto de serviços das 7 às 9 horas e, por fim, do comércio das 9 às 11 horas.

As escolas estaduais estarão abertas apenas para alimentação e distribuição de materiais e chips mediante agendamento prévio. “Nós recomendamos para todos os municípios e redes privadas, atividades sejam realizadas aquilo que seja realmente necessário Se puder fazer à distância, faça à distância”, disse o secretário estadual da Educação, Rossieli Soares. Além disso, as semanas de recesso de abril e outubro estão antecipadas no Estado e ocorrerão entre 15 e 28 de março. As escolas particulares e municipais terão autonomia para fechar ou não.

As 14 atividades com restrições são: escritórios, call center, jurídico e atividades administrativas; estabelecimentos comerciais; administração pública; restaurantes, bares e padarias; transporte coletivo e individual; educação básica; comércio para eletrônicos; tecnologia; comércio para materiais de construção; ensino superior e outros ramos de educação; supermercados e similares; hotelaria; esportes; e telecomunicações. Coordenador do Centro de Contingência do Covid-19, Paulo Menezes calcula que cerca de 40 vidas por dia serão salvas com a medida.

As partidas marcadas para este fim de semana do Campeonato Paulista de Futebol, o Paulistão, estão mantidas, pois a determinação é válida a partir da segunda-feira. “Em relação ao futebol, estamos atendendo a uma recomendação do Ministério Público estadual, isso fugiu à nossa alçada”, apontou José Medina, do Centro de Contingência.

Em vídeo publicado nas redes sociais nesta quinta-feira, 11, o governador já havia avisado que iria tomar medidas mais restritivas para conter o avanço do coronavírus. O secretário estadual da Saúde, Jean Gorinchteyn, destacou que “vários” hospitais estão “comprometidos” e lotados. “Hoje, 53 municípios estão com 100% na taxas de ocupação lembrando que segunda eram 32 municípios com esse percentual”, disse. “A velocidade da pandemia no nosso Estado que compromete a assistência à vida.”

Gorinchteyn destacou que o número de internados em UTI hoje no Estado é 47% maior do que na primeira onda, em 2020. Hoje, 1.065 pessoas estão na fila de espera por um leito de terapia intensiva. Nos últimos 20 dias, o Estado tem batido recordes diariamente de pacientes internados em UTI Covid.

O Estado tem 9.184 internados em UTI e outros 11.692 em leitos de enfermaria. Gorinchteyn reiterou que a pandemia tem um comportamento diferente do primeiro semestre de 2020, quando era predominante a internação de idosos e pessoas com doenças que “agravavam a condição clínica”.

“Hoje, em muitas UTIs, 50% da ocupação já é composta por pessoas com idade menor que 50 anos, ou seja, mais jovens estão sendo comprometidos. Quando digo isso, são jovens de 26, 29, 30 anos que ali estão em estado muitas vezes grave.”

Na coletiva de imprensa, Doria exibiu um vídeo de UTIs lotadas em municípios paulistas, como Botucatu, Bauru, Itapecerica da Serra, Ferraz de Vasconcelos, Osasco, Piracicaba e Presidente Prudente, além da capital paulista (em distritos como Guaianazes, Vila Alpina e Ipiranga). “Faça sua parte”, diz o encerramento da exibição.

Novamente, foram divulgados números para denúncias de aglomeração, que podem ser feitas pelos telefones 0800 771 3541 e 3065 4666, pelo site do Procon (procon.sp.gov.br) e pelo e-mail secretarias@cvs.saude.sp.gov.br.?