Sindicato confirma paralisação de ônibus nesta sexta-feira

- PUBLICIDADE -
Corrida Folha Metropolitana

Lucy Tamborino

Os moradores de Guarulhos podem ter dificuldades para se locomoverem na próxima sexta-feira (10), já que os motoristas dos ônibus municipais podem cruzar os braços, segundo o Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Guarulhos (Sincoverg).

De acordo com o presidente do sindicato, Maurício Brinquinho, a paralisação não possui prazo especifico. “Nós vamos manter a greve até termos uma proposta digna. Pode ser que dure duas horas ou meses. O sindicato tem uma história de luta e só isso pode garantir o direito do trabalhador”, destacou Brinquinho, que também é vereador pelo PT. Segundo ele, na sexta-feira (10) os funcionários também farão uma campanha de doação de sangue, pelos menos 500 profissionais da categoria já estariam cadastrados.

Entre as reinvindicações da categoria estão o aumento salariar de 7% entre índice inflacionário e aumento real, manutenção da Participação nos Lucros e Resultados (PLR), além de não aceitarem medidas como o banco de horas e a redução no tempo de descanso.

“A greve é contra os empresários que estão falando de prejuízos e não provam isso com números. Em 2017 foram 11 milhões de passageiros transportados, em 2018 foram 13 milhões e só nos três primeiros meses deste ano já foram alcançados 12 milhões”, destacou Brinquinho.

A população já viveu um dia de caos na volta para casa da segunda-feira (06), quando o Sincoverg realizou uma assembleia com a categoria. Os ônibus voltaram a circular por volta das 18h30, após final da reunião, no entanto, devido ao longo período de paralisação, a situação demorou para ser normalizada.

Imagem: Lucy Tamborino

- PUBLICIDADE -