Sem receber salários, médicos do Hospital Stella Maris ameaçam paralisação

Da Redação

Novamente os médicos do Hospital Stella Maris (HSM) ameaçam cruzar os braços devido a falta de pagamento. Desde o início do ano a Folha Metropolitana vem acompanhando a situação dos profissionais que constantemente ficam com os vencimentos prejudicados.

De acordo com o que a reportagem apurou, nesta segunda-feira (01º) algumas cirurgias eletivas chegaram a ser canceladas devido a falta de pagamento ao corpo clínico. Os médicos retornaram o atendimento com a promessa de que a situação seja regularizada nesta sexta-feira (05).

Os profissionais sofrem há muito tempo com atrasos de pagamentos e isso afeta diretamente no atendimento aos pacientes que, com a desmotivação por parte dos trabalhadores da saúde, enfrentam filas e longo tempo de atendimento na unidade. Em 2018 a prefeitura repassou mais de R$ 35,1 milhões para o HSM.

Em nota, a diretoria do hospital informou que “assim como todos os hospitais filantrópicos do Brasil que dependem de recursos do SUS, vem sofrendo há anos acúmulos de déficit operacionais, sem contrapartida do poder público”. Além disso, ressaltou que o “hospital está passando por uma profunda reestruturação e saneamento financeiro inclusive, em relação aos contratos de prestação de serviços dos médicos”. Desde a semana passada a diretoria está tomando providências e dialogando, caso a caso, para solucionar a questão dos pagamentos dentro de um prazo que equacione seu fluxo de caixa e a necessidade do prestador do serviço médico.

Por fim, destacou que o HSM “vem buscado, através dos representantes da população nas Câmaras dos Vereadores, Deputados e na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, outras fontes de recursos através de emendas parlamentares, afim de contribuir e acelerar nosso processo de restruturação.

Imagem: Pedro Lacerda