Sem cobrança de Zona Azul, motoristas estacionam por tempo indeterminado e Centro vive caos

Da Redação

As vagas de estacionamento da Zona Azul de Guarulhos estão temporariamente liberadas para uso gratuito dos motoristas. Com isso, a região central tem sido a mais afetada pela falta de controle dos locais onde deveriam funcionar o estacionamento rotativo.

A Folha Metropolitana percorreu ontem os principais pontos onde a Zona Azul deveria ser cobrada e constatou que muitos motoristas excederam o horário máximo permitido, que seria de duas horas.

Um dos pontos com a maior concentração de veículos foi a praça Getúlio Vargas. Local bastante concorrido para estacionar, principalmente por aqueles que desejam acompanhar as sessões do Legislativo. A maior parte dos carros que estiveram lá pela manhã não respeitaram o tempo máximo de duas horas. No entanto, em outras vias a situação se repetiu.

O reflexo disso fica para o comércio. Isso porque inúmeros são os motoristas que utilizam os locais para o período de compras rápidas. Agora sem controle os consumidores acabam fugindo de algumas regiões.

“Vira um estacionamento a céu aberto e as pessoas não conseguem mais consumir naquela localidade. Se é uma via onde só tem comércio isso acaba atrapalhando”, afirmou o presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Guarulhos (Sincomércio), Reginaldo Sena.

Segundo ele, se torna positivo para o comércio local quando a via é exclusivamente comercial. “Agora se tem prédios comerciais, bancos ou clínicas médicas se torna um problema, porque muitos estacionam ali para trabalhar, por exemplo, e acaba prejudicando as vendas”, explicou.

Situação ocorre desde o último dia 25
Os 63 parquímetros espalhados pela cidade estão lacrados com cadeado e, em alguns, há uma mensagem avisando que o contrato da empresa responsável foi encerrado e não renovado. A cidade está sem a Zona Azul desde o último dia 25 de março. Agora a prefeitura está realizando uma licitação para escolha da nova empresa.

No mês passado, a Secretaria de Transportes e Trânsito (STT) informou que tomou todas as medidas necessárias para que ocorresse o aditamento do contrato da Zona Azul, entretanto a Controladoria Geral do Município não o aprovou. O processo de licitação está em andamento, nos trâmites legais e normais.

A Zona Azul deveria funcionar em Guarulhos de segunda à sexta-feira das 8h às 18h e, aos sábados das 8h às 13h. Questionada a pasta não respondeu até o fechamento desta edição.

Foto: Divulgação