Segurança dialoga com Estado para implantação do sistema Detecta em Guarulhos

Da Redação

A Secretaria para Assuntos de Segurança Pública está dialogando com a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo para implantação do sistema Detecta na cidade. De acordo com a pasta municipal, a primeira reunião para essa tratativa ocorreu na última terça-feira (20).

O Detecta foi implantado pelo Governo do Estado em 2014 e até o ano passado contava com 3.144 câmeras em 1.497 pontos de todo o estado. Desse total, 2.215 câmeras se encontravam em 469 locais da cidade de São Paulo, em parceria com a prefeitura da capital e com a utilização de equipamentos da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).

Um balanço dos resultados do monitoramento no estado indica que, no período de 2014 a 19 de abril de 2017, as imagens captadas contribuíram para a prisão de 4.731 pessoas em flagrante delito; interceptação de 3.320 veículos, apreensão de 276 armas de fogo e leitura de 20 bilhões de placas de automóveis.

Equipamentos
Além do monitoramento das câmeras, o Detecta reúne o maior banco de dados de informações policiais da América Latina. Estão integrados ao sistema os bancos de dados das polícias civil e militar, do Registro Digital de Ocorrências (RDO), Instituto de Identificação (IIRGD), Sistema Operacional da Polícia Militar (SIOPM-190), Sistema de Fotos Criminais (Fotocrim), além de dados de veículos e de Carteira Nacional de Habilitação (CNH) do Detran. Os dados reúnem informações e fotos de criminosos procurados, cadastro de pessoas desaparecidas, dados sobre a situação de veículos, se estão com os documentos em ordem, de foram furtados, roubados ou clonados.

Também são utilizadas nas operações policiais, as imagens de câmeras particulares, que são analisadas e triadas pelos funcionários das empresas. As imagens relacionadas com ocorrências policiais são enviadas para o banco de dados na forma de alertas. Elas são gravadas e armazenadas onde foram registradas e podem ser requisitadas em caso de ação policial ou militar.

Foto: Alexandre Carvalho/A2img