Secretaria da Saúde deve ganhar alarmes para inibir novos furtos

Lucy Tamborino

A sede da Secretaria de Saúde, no Gopoúva, deve receber a instalação de sistemas de alarmes. O objetivo é coibir novos furtos como o registrado na madrugada do último sábado (30) quando foram subtraídos três CPUs e cinco monitores de computadores do setor de arquitetura.

A pasta vem sendo constantemente alvo de ações de vândalos e de ladrões. Em fevereiro o prédio foi arrombado. A época a Guarda Civil Municipal (GCM) foi acionada e os agentes detiveram um indivíduo. Os demais fugiram levando quatro caixas de ferramentas e um monitor de computador.

No mesmo mês a Unidade Básica de Saúde (UBS) Jacy teve os cabos de fibra óptica cortados. Após ser efetuado um reparo nas proximidades da unidade, no dia seguinte, o cabo foi cortado novamente. Em janeiro, os cabos de fibra ótica de um poste que dá acesso à secretaria foram cortados e deixaram a pasta sem comunicação com as unidades médicas da cidade, sem acesso à rede e implicaram diretamente no atendimento à população. Até internações de emergência e transferências de hospitais foram prejudicadas. Outros casos assim ocorreram, por exemplo, em 7 de janeiro, quando o Centro de Atendimento Psicossocial (Caps), localizado bairro do Macedo, foi invadido e saqueado.

A UBS Belvedere, na região do Mikail, teve o quadro de luz danificado e os cabos de energia furtados no dia 13 de janeiro. Com a falta de energia elétrica, os refrigeradores ficaram desligados e as vacinas, insulinas e outros insumos tiveram que ser remanejados.

Outro exemplo de vandalismo ocorreu no último dia 27 de janeiro na região dos Pimentas. No local, existe um poste por onde passam fios de várias empresas, além do cabo de fibra óptica da prefeitura, no entanto, somente este foi cortado. A ação interrompeu o fornecimento de internet para 15 UBSs e outras 29 unidades da Secretaria de Educação.