Se Deus me desse um barco

Estive pensando em uma história onde eu conseguisse fazer o maior numero de pessoas entende-la e talvez se conectar com ela. Então me lembrei de uma velha história que aconteceu comigo… mas antes preciso fazer uma advertência.

Estamos acostumados a pensar sempre que se tivéssemos algo que não temos, seria tudo diferente. Se eu tivesse aquele carro, se eu tivesse aquela casa, aquele marido/esposa… se eu tivesse.

Pedimos a Deus sempre coisas e mais coisas, estamos sempre insatisfeitos com o que temos. E quando ganhamos algo, nosso êxtase dura muito pouco tempo. E voltamos a rotina normal e se eu tivesse…

Voltando para a história…

“Uma vez Deus me deu um barco, era tudo o que eu tinha pedido, porque ali poderia realizar todos os meus sonhos, fazer todas as viagens e estar com as pessoas que eu queria estar. Aquele barco era lindo, do jeito que eu sempre sonhei.

Fiz alguns pequenos passeios com aquele barco e tive algumas alegrias com ele. Só que comecei a reparar no barco de algumas pessoas, barcos maiores, mais coloridos e outros mais rápidos. Então comecei a ver que o meu barco não era tão legal assim. Que aquele barco não era mais o ideal.

Acabei encostando o meu barco numa praia e o ancorando. Ficou ali por muito tempo, o próprio tempo foi fazendo o seu papel e o deteriorando. E o meu barco ficou ali, quase que enterrado pela areia da praia, esquecido.”

Gosto dessa história, porque conta exatamente o que fazemos com os nossos sonhos, depois de conquistados, são esquecidos em qualquer canto da nossa memória. E não percebemos que é aquilo que realmente precisamos para ser feliz. Mas não, criamos expectativa em coisas que não temos e perecemos na tristeza.

Se você já recebeu o seu barco, seja lá o que for o seu barco. Olhe para ele e tente imaginar o quanto de alegria ele pode te oferecer. Em quantos lugares ele pode te levar e com quais pessoas você pode estar por causa dele. Ele é um presente de Deus e com certeza Deus te conhece.

Passeie no seu barco e curta a vida que lhe foi dada juntamente com o seu barco. Porque o seu barco é tão especial quanto você. Ele lhe foi dado com a medida certa para a sua jornada e se um dia você ter um barco maior, entenda que não é outro barco e sim a transformação do seu barco antigo. Faça proveito daquilo que tem e faça uma boa viagem. Curta a sua jornada.

Boa sorte!

Vitinho Portugal

Empresário, Palestrante, Consultor, Máster Practitioner em Programação Neuro Lingüística, Especialista em Hipnose