SDCETI apresenta evoluções dos projetos de tecnologia e inovação no município para entidades de classe

Da Redação

A Secretaria de Desenvolvimento Científico, Econômico, Tecnológico e Inovação de Guarulhos (SDCETI) se reuniu ontem com representantes das entidades de classe para apresentar evoluções dos projetos e ações que a Prefeitura de Guarulhos vem realizando, como a Arena Multiuso Coberta e o Centro de Convenções.

Durante a reunião, o secretário da SDCETI, Rodrigo Barros, falou das iniciativas que vêm sendo desenvolvidas, incluindo a prospecção, estudos e investimentos para os projetos citados. Ele ressaltou também os esforços para a construção de parcerias para dar força para essas ações, como a assinatura de acordo de cooperação técnica para desestatizações com o BNDES, no âmbito do Programa de Parcerias de Investimento – PPI, e as conversas avançadas para a cooperação com a Agência Francesa de Desenvolvimento – AFD. “Com essa reunião nós estamos prestando contas do nosso trabalho, bem como dos esforços do prefeito Guti, e também de todo time, para concretização dos projetos que estão em andamento”, enfatizou Barros.

Um segundo item abordado no encontro foi a publicação do Decreto Municipal nº 35.060/2018, que regulamenta a Lei Federal de Inovação (Lei 10.973/2004) em Guarulhos. O texto torna aplicáveis na cidade todas as ferramentas abertas aos municípios após sua atualização em 2016, como a encomenda tecnológica que permite o desenvolvimento de soluções customizadas e posterior contratação do desenvolvedor para fornecimento (PoC), além da permissão de uso ou cessão de espaços públicos para a criação de espaços compartilhados de trabalho (cowork) vinculados a um programa de aceleração. “O tema dos espaços de trabalho compartilhado me deixa muito empolgado, pois permitirá ações com maior aproximação com a sociedade”, pontuou o secretário da SDCETI.

A reunião também contou com a apresentação do projeto de Parque Tecnológico que está em desenvolvimento e consolidação para credenciamento provisório no Sistema Paulista de Ambientes de Inovação – SPAI do Governo do Estado de São Paulo.

O conceito que busca o desenvolvimento de um Parque Tecnológico sem muros, integrado ao tecido urbano e que seja um embrião de uma cidade tecnológica e do conhecimento será voltado às áreas de Ciências da Vida, Logística e Mobilidade, e Indústria 4.0. Esses temas, de acordo com a SDCETI, estão alinhados com as vocações da cidade, unindo governo, indústria, academia e sociedade em um ecossistema de inovação para o dia a dia do guarulhense. “O Rodrigo falou algo que eu achei bacana, que é essa questão do muro. Muitos parques tecnológicos têm muros e isso descaracteriza a relação com sociedade. Achei muito bacana essa visão que foi apresentada aqui”, comentou Mauricio Colin, diretor titula do Ciesp Guarulhos.

Também participaram da reunião Danilo Ramalho, do GRU Convention; Marcelo Paranzini, do Sebrae-SP; Alexandre de Sá, da OAB; Gilmar Godoy, da Asseag; Umberto Bacceli, da AECG; William Paneque, da ACE; Ruy Guerios, do CITIG – Centro de Inovação; Pedro Pereira, do Sindicato dos Metalúrgicos; Antônio Silva, do Sindicato dos Químicos; e Marianne Antunes, do Departamento de Incentivo à Parceria Público Privada da Prefeitura de Guarulhos.

Imagem: Divulgação