Saúde confirma morte de gestante por febre amarela

Rômulo Magalhães

A Secretaria de Saúde confirmou ontem a morte da gestante de 24 anos por febre amarela. O caso havia sido noticiado com exclusividade pela Folha Metropolitana no mês passado. Além do óbito de Renata Aparecida de Jesus, que morava no bairro Água Azul, a pasta confirmou mais duas mortes causadas pela doença.

Renata estava com 27 semanas de gestação e faleceu no dia 21 de fevereiro passado, no Hospital das Clínicas (HC), em São Paulo. De acordo com a prima, Suzana Fernandes Arredola, que cuidou da gestante durante todo o período que ela ficou doente, Renata passou por dois hospitais da cidade antes de chegar ao HC. Era solteira e deixou um filho de cinco anos.

As outras duas pessoas que contraíram a doença em área de mata em Guarulhos são do sexo masculino. Um era morador da Vila União, tinha 48 anos e começou a sentir os primeiros sintomas da doença em 21 de janeiro passado. Foi internado no Hospital Geral de Guarulhos (HGG) no dia 23 e entrou em óbito seis dias depois.

O outro era morador do Jardim Presidente, tinha 43 anos, e contraiu a febre amarela em uma região de sítio do bairro do Marmelo, onde esteve entre 15 a 17 de janeiro deste ano. Faleceu no dia 29 no Hospital das Clínicas.

Com isso, chega a 17 o número de óbitos em Guarulhos em decorrência da febre amarela silvestre, sendo 10 casos importados e sete autóctones (contraídos dentro do município), de um total de 38 confirmados.

Vacinação prossegue neste sábado
Guarulhos tem mais de 175 mil vacinas disponíveis. As doses contra a doença estão em todas as Unidades Básicas de Saúde da cidade. Neste sábado (24), quatro UBS irão abrir das 8h às 16h, para atendimentos habituais e também para intensificar a imunização da população: Vila Barros, Acácio, Haroldo Veloso e Dinamarca.

Foto: Divulgação