Saúde capacita profissionais para uso da Profilaxia Pós-Exposição ao HIV

Da Redação

A Secretaria de Saúde, por meio do Programa Municipal de Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST/Aids) e Hepatites Virais, capacitou 104 profissionais, entre auxiliares de enfermagem, enfermeiros e médicos, que atuam em serviços de urgência e emergência, com o objetivo de qualificar a linha de cuidado para a Profilaxia Pós-Exposição ao HIV. A PEP, como é chamada, consiste na administração de antirretrovirais, para evitar a sobrevivência e a multiplicação do vírus no organismo em casos de exposição ao agente infeccioso.

Para que a Profilaxia Pós-Exposição ao HIV possa produzir o efeito desejado, a pessoa exposta ao vírus, seja por relação sexual desprotegida ou acidentes de qualquer outra natureza com materiais infectados, deve começar a tomar os medicamentos antirretovirais o mais rápido possível, preferencialmente nas duas primeiras horas após a exposição ao vírus e no máximo em até 72 horas. O tratamento dura 28 dias e a pessoa deve ser acompanhada pela equipe de saúde por 90 dias.

“A profilaxia pós-exposição a risco para infecção pelo HIV no SUS, é um avanço no que tange à ampliação da oferta de antirretrovirais para indivíduos vulneráveis a infecção pelo HIV, seja por via sexual consentida, violência sexual ou exposição a material biológico”, avalia Keila Costa, da equipe técnica do Programa de IST/Aids e Hepatites Virais.

Ela explica que a PEP é uma forma de prevenção da infecção pelo HIV, mediante a administração de medicamentos que fazem parte do coquetel utilizado no tratamento da Aids, destinada a pessoas que possam ter entrado em contato com o vírus recentemente. Segundo Keila, o primeiro atendimento é considerado de urgência, porque o uso dos medicamentos deve começar o mais cedo possível.

Quando a PEP é indicada:

1.Depois de uma relação sexual com penetração sem camisinha com pessoa que vive com HIV ou com alguém que você não saiba se é ou não portador do vírus. Também é indicada nos casos em que o preservativo romper.

2.Se você for vítima de violência sexual (sexo não consentido) deve procurar a rede de referência: uma UPA ou um serviço de pronto-atendimento (PA), com funcionamento 24 horas por dia, para acessar a PEP.

3.Profissionais de Saúde ou qualquer pessoa que sofrer algum acidente com agulhas ou outro objeto perfuro cortante também deve procurar a PEP.

Imagem: Fabio Nunes Teixeira