Registro de aids na cidade caiu 53% no ano passado

AIDS ribbon in hand isolated on white background

Lucy Tamborino

De 201 casos notificados em 2017 de aids, Guarulhos registrou queda de 53% de casos no ano passado. Em todo o ano de 2018, foram registrados 93 casos da doença. Os números de óbitos também caíram de 69 mortes para 46.

Já neste ano, foram identificados pelos serviços da rede municipal quatro casos da doença, em moradores residentes de Guarulhos.

De acordo com a administração municipal, todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) ofertam insumos de prevenção e testagem rápida para HIV, e outras doenças como, sífilis e Hepatites B e C, entre outras. A cidade conta com dois serviços especializados na assistência às pessoas que contraíram aids, um no Parque Jurema e o outro no Gopoúva. Para as crianças, o tratamento é realizado no Ambulatório da Criança, localizado na região central.

Dados do Ministério da Saúde demonstram uma redução de 16% dos casos e óbitos por aids no Brasil nos últimos quatro anos. Segundo a pasta, fatores como a garantia do tratamento para todos, a melhora do diagnóstico, a ampliação do acesso à testagem e a redução do tempo entre o diagnóstico e o início do tratamento contribuíram para a queda.

Os índices indicam que, de 1980 a junho de 2018, foram identificados cerca de 926 mil  casos de aids no Brasil – um registro anual de 40 mil novos casos. Em 2012, a taxa de detecção da doença era de 21,7 casos para cada 100 mil habitantes enquanto, em 2017, o índice era de 18,3 casos. No mesmo período, a taxa de mortalidade por aids passou de 5,7 óbitos para cada 100 habitantes para 4,8 óbitos.

Imagem: Freepik