Região Metropolitana de São Paulo registra 1,7 milhão de desempregados

- PUBLICIDADE -
Corrida Folha Metropolitana

Lucy Tamborino

A Região Metropolitana de São Paulo, que inclui Guarulhos, registou 1,772 milhão de desempregados em março. É o pior mês desde outubro do ano passado, de acordo com os números da pesquisa da Fundação Seade e do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

A taxa de desemprego passou de 15,5% em fevereiro para 16,1% no mês passado, atingindo um contingente 61 mil desempregados a mais em relação ao mês anterior. No total 91 mil postos de trabalho foram fechados. O resultado se vale do fechamento de vagas em todos os setores, com exceção da indústria.

Dos desempregados, 44,8% são homens e 55,2% mulheres, sendo que 40% têm de 16 a 24 anos e 33,8% entre 25 a 39 anos. Ainda 25% são chefes de família, contra 75% de demais membros.

No índice, o desemprego aberto foi atribuído a 13,5% em março, de 12,8% em fevereiro. Pessoas que procuraram trabalho nos últimos 30 dias e não exerceram nenhum trabalho nos últimos sete dias foram atribuídas a esta categoria. Já o desemprego oculto – pessoas cuja situação de desemprego está oculta pelo trabalho precário (bico) ou pelo desalento – passou de 2,7% para 2,6%.

O total de ocupados é estimado em 9,234 milhões de pessoas. Por setores, houve incremento de 51 mil vagas na indústria (3,7%), mas fechamento de vagas na construção, comércio e serviços, com 15 mil, 17 mil e 92 mil, respectivamente.

Imagem: Lucy Tamborino

- PUBLICIDADE -