Região completa um ano de vacinação contra a covid-19 com mais de 5,3 milhões de doses aplicadas

Os municípios do Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat) já aplicaram mais de 5,3 milhões de doses de vacina contra a covid-19. Os dados, contabilizados nesta quinta-feira (20), um ano após o início da imunização na região, resultam em 80,78% da população regional que recebeu pelo menos a primeira dose ou a dose única da vacina.

Ao longo da campanha, os municípios seguiram as diretrizes do Plano Estadual de Imunização (PEI), priorizando a vacinação de grupos formados por idosos, trabalhadores das áreas de Saúde, Educação, Segurança e Transporte Público, além de pessoas com comorbidades. Na sequência, a vacinação foi aberta para a população em geral com escalonamento por idade. No último sábado (15), após muita expectativa, os municípios receberam as primeiras doses para a imunização de crianças de 5 a 11 anos.

“Apesar do atraso no início da imunização da população, não somente na nossa região, mas em todo o Brasil, os municípios vêm cumprindo o seu papel ao longo deste ano e hoje podemos celebrar o avanço da vacinação e os resultados disso, com uma queda significativa na letalidade em decorrência da doença”, disse a coordenadora da Câmara Técnica de Saúde do Condemat, Adriana Martins.

De acordo com dados apurados diariamente junto às vigilâncias epidemiológicas dos municípios, o número de óbitos pela doença começou a cair a partir do mês de agosto do ano passado, quando boa parte do público prioritário formado por idosos, já estava com o esquema vacinal completo. Em julho de 2021 a média diária de óbitos era de 28,9; já no mês de dezembro caiu para 1,1.  

“Estamos vivenciando no dia a dia os resultados da vacinação com a queda na mortalidade e também com a redução dos casos graves que necessitam de internação em leitos de UTI. Isto é algo que devemos comemorar e continuar a orientar a população, que ainda não tomou a segunda dose ou a dose de reforço, para que procure a unidade de saúde do seu município e não deixe de tomar”, disse.

A coordenadora destacou ainda o trabalho realizado pelo consórcio no início da campanha, na cobrança por imunizantes para atender a totalidade do grupo de trabalhadores da saúde.

“Em fevereiro do ano passado, quando o Estado deu por encerrado o envio de doses para os trabalhadores de saúde, nós levantamos um déficit de 25% de imunizantes para este público. Depois de muito diálogo conseguimos uma grade extra de vacinas que garantiram a imunização de 100% destes trabalhadores, que nunca pararam suas atividades e sempre atuaram na linha de frente”, relembrou Adriana reforçando que a vacinação avança nos municípios conforme envio de doses por parte do Governo do Estado.

A imunização segue na região com atendimento a públicos diversos. As informações referentes aos dias, horários e locais de vacinação são divulgadas pelos municípios, que possuem estratégias individuais, de acordo com suas particularidades.

- PUBLICIDADE -