Refletindo a Pandemia

Meus pensamentos

Ufa! Que maravilha, primeiro dia e todos vacinados. Tudo liberado.

Trabalhar sem máscara, cumprimentar os amigos normalmente, passar nos meus pais e dar aquele abraço. Marcar o chopezinho com a galera, jogar futebol. Acabou o home office, que legal!

Bem, primeiro dia, acho melhor eu ir trabalhar com a máscara! Alguém pode espirrar e sabe como é, né? Melhor até levar o álcool. E pensando bem, melhor quando chegar na empresa, continuar cumprimentando de soquinho ou aquele oi a distância. Vou ligar pra minha mãe, mas acho que vou lá só na semana que vem, vou dar um tempo e deixar os ares melhorarem, ter mais confiança em abraçá-la.

A Realidade

Eu não acredito que tudo voltará a ser como antes.

Home office se manterá e acredito que deverá ser híbrido. Trabalhar sozinho pode gerar problemas psicossociais. Home office pode ser um trabalho em isolamento no qual você tem que lidar com um ambiente confuso, cachorro, filhos, família e outras adaptações.

Me preocupa a saúde mental das pessoas. O estresse pós-pandemia. Ela que foi uma reviravolta mundial na relação entre as pessoas. Estamos irritados, confusos, preocupados, esgotados e quando tudo isso se mistura, podemos ter problemas. Alguns com álcool, brigas, separações e possivelmente um luto forte virá. É como o cair da ficha.

Os que estiverem mais fortes devem estar preparados para ajudar no desempenho de pessoas que poderão estar com problemas econômicos, psicológicos ou com distúrbios pelos sintomas de extrema exaustão.

Haverá pessoas com muitas perdas. O familiar, o amigo, o emprego, a empresa, enfim e tudo isso somado ao tempo de isolamento. A vida social foi interrompida sem aviso. Abruptamente. Vale a reflexão:

Quem estará bem? No trabalho, no cinema ou no transporte coletivo ficaremos ao lado de uma pessoa com tosse ou resfriada? Almoçaremos tranquilamente no self-service? Tocaremos em tudo normalmente? Iremos parar com o uso maciço do eletrônico para termos o bate-papo e risadas ou somente ficaremos olhando o celular e rindo dos vídeos? Tiraremos as máscaras e descartaremos o álcool em gel?

O que sei é que precisaremos nos ajudar pensando nessas situações antecipadamente, trabalhar esse assunto agora, dentro e fora das empresas.

A pandemia não acabará, muitas questões geradas ou ligadas ao vírus se perpetuarão, por isso contem comigo, sou parte dos que querem ajudar.

Conto com vocês!

Maurício Colin

Diretor titular do CIESP Guarulhos

- PUBLICIDADE -