Proponentes de projetos aprovados pela Lei Aldir Blanc em Guarulhos partilham experiências em seminário

Ramon Marambio, Alex Popovic e Diego Dionísio, proponentes com projetos contemplados no Edital Aldir Blanc/Funcultura, foram os convidados na noite da última terça-feira (15) do Seminário Plano Municipal de Cultura 2020. O evento segue até a próxima sexta-feira (18) com oficinas no período da manhã, bate-papos à tarde e palestras à noite, conteúdo digital transmitido pelo canal oficial da Prefeitura de Guarulhos no YouTube (https://www.youtube.com/channel/UC60j17Hvlg-poRLOtvUfUrw).

Carpição – Plantar e Colher Pertencimento e Ressignificação, do proponente Diego Dionísio, Festival Brasilidades, de Alex Popovic, e Circo Marambio – Festival Maromomi, de Ramon Eduardo Moreira, estão entre os 131 projetos aprovados pelo Fundo Municipal de Guarulhos, o FunCultura, contemplados com recursos federais da Lei Aldir Blanc (14.017/2020), que prevê auxílio emergencial para o setor cultural durante o estado de calamidade pública causada pela pandemia da Covid-19. Dessa forma, os recursos recebidos para execução desses projetos vão movimentar a cadeia do setor cultural e beneficiar artistas, produtores e técnicos, entre outros.

Mediados pelo secretário de Cultura Vitor Souza, os proponentes abordaram a trajetória de elaboração de seus projetos e deram detalhes sobre sua concepção e execução.

“O Seminário do Plano Municipal de Cultura é bastante diverso em seus temas. Nesse contexto, importa trazer para esse debate o percurso da chegada do decreto para auxílio emergencial ao setor cultural no Congresso e sua aprovação pelo governo federal. Economicamente falando, a cultura foi uma das áreas mais impactadas pela interrupção de suas atividades e um dos primeiros setores que se reinventou para garantir sua continuidade”, observou Vitor Souza.

Para o secretário de Cultura, o compartilhamento das experiências dos proponentes de projetos aprovados pela Lei Aldir Blanc em Guarulhos permite perceber o modo como a gestão pública dos municípios contemplados pelo recurso federal se organizou para garantir tanto o mapeamento das atividades culturais e artistas como a elaboração de estratégias para a pronta destinação dos recursos.

Os projetos

A partir de uma proposta de trabalho com mais de cem artistas da cidade, de diferentes linguagens artísticas, Diego Dionísio detalhou o modo de construção do projeto Carpição – Plantar e Colher Pertencimento e Ressignificação. Previsto para acontecer em cinco etapas, que vão desde a pesquisa ao reconhecimento de grupos tradicionais da cultura popular guarulhense, a iniciativa foca a Festa da Carpição no contexto das comemorações de Nossa Senhora de Bonsucesso.

“Por meio dos artistas envolvidos, o projeto objetiva dar visibilidade à tradição guarulhense, que será reverberada por todo o Brasil e cujo elemento central é a terra que cura, a fé, as relações entre sagrado e profano e as diferentes manifestações artísticas que impactam a vida dos envolvidos na celebração”.

Alex Popovic, proponente do Festival Brasilidades, conta que idealizou um projeto voltado à música popular brasileira. A partir de pesquisa com artistas da cidade ligados ao gênero samba, ele chegou a nomes bastante expressivos da cena musical guarulhense, sobretudo aqueles que, por meio desse trabalho, vão ajudar a resgatar inúmeras histórias que serão contadas por meio da música. “As expectativas para a realização do projeto são grandes. Ele irá impactar toda a cadeia da área de produção, tão afetada pela pandemia, e por isso é de grande responsabilidade para todos os envolvidos”, observa Popovic, enfatizando a importância da representatividade de artistas no Congresso, sem a qual não seria possível a conquista dos recursos que viabilizaram esses projetos.

Ramon Eduardo Moreira, conhecido como Marambio, idealizou o projeto Circo Marambio – Festival Maromomi, espetáculo circense de elevado nível técnico, com grande apelo popular e que possui duas temporadas, intensa programação que será oferecida entre os meses de março e abril em regiões periféricas da cidade. O festival também reverencia um dos primeiros habitantes de Guarulhos, o povo maromomi.

“O projeto foi idealizado a partir da necessidade de ter um campo de trabalho pós-pandemia, de modo a congregar outras manifestações culturais igualmente importantes. Guarulhos é uma fábrica de artistas circenses, há muitos guarulhenses nos mais importantes circos do planeta que se formaram nos projetos sociais da Escola de Circo da Cidade Seródio e ganharam os picadeiros mundo afora”, afirma Marambio.

Programação de quarta-feira

A programação do Seminário Plano Municipal de Cultura 2020 desta quarta-feira (16) segue com bate-papo sobre o Eixo II, às 11h, com o tema Infraestrutura Cultural. Logo mais, às 14h, acontece a mesa O Futuro das Escolas de Artes, encontro mediado pelo pedagogo, musicoterapeuta e coordenador do Núcleo de Inclusão Musical do Conservatório Municipal de Guarulhos, Fábio Bonvenuto, e que traz como convidados Rogério Wanderley Brito, coordenador de jurados da Liga das Escolas de Samba de São Paulo, e Helen Valadares, gestora de projetos especiais da Sustenidos, organização social que gere o projeto Guri.

No período da tarde, às 16h, o diretor do Conservatório Municipal de Guarulhos e regente das orquestras da cidade, Emiliano Patarra, faz a mediação da mesa A Realidade da Produção Artística, junto com os convidados André Cardoso, coordenador do Sistema Nacional das Orquestras Sociais do Brasil, e Flávia Furtado, diretora executiva do Festival Amazonas de Ópera e gestora cultural. No período da noite, às 19h, o secretário de Cultura Vitor Souza faz a mediação da mesa Pós-pandemia: A Cultura nas Cidades e convida Fábio Lopez, presidente da Associação de Dirigentes Municipais de Cultura (Adimc), e o secretário de Cultura de Suzano, Geraldo Garippo, cofundador da Associação Cultural Opereta em Poá, em 1994.

Na manhã de quinta-feira (17), às 9h, acontece a oficina Monitoramento e Avaliação de Políticas Públicas, ministrada por Heber Rocha, doutor em ciência política pela Unicamp.

Para saber mais sobre a programação do Seminário Plano Municipal de Cultura acesse https://www.guarulhos.sp.gov.br/article/guarulhos-promove-seminario-virtual-sobre-o-plano-municipal-de-cultura.