Projeto Social de Guarulhos participa de ‘Taça das Favela’

Lucy Tamborino

O projeto social de Guarulhos “Entidade moleques bom de bola sai das drogas” irá participar no primeiro domingo de maio da “Taça das Favelas” com equipe feminina. O local e horário do jogo ainda serão definidos. A competição de futebol entre comunidades é organizada pela Central Única das Favelas (Cufa).

“Mais de quatro mil equipes femininas foram inscritas e só passaram 93, nosso time foi uma delas”, comemora o professor Felipe Goulart, de 37 anos, formado em Educação Física e que treina as meninas da comunidade das Nações no Campo do Vila Nova, no Inocoop.

“A expectativa é grande, mas a responsabilidade também”, diz a capitã do time Bianca Maria da Silva, de 16 anos, que pretende ser jogadora de futebol ou médica. A menina tem como inspiração a jogadora Marta Vieira da Silva, conhecida mundialmente.

Apesar da competição a iniciativa de Goulart e de Edilson Tomaz Soares, de 30 anos, vai muito além do futebol. “Muitos jovens vem renegados pela família, nós queremos mostrar outra perspectiva além da comunidade. Dizer para eles que para conseguir seus objetivos é necessário perseverança”, conta Goulart. “Às vezes a gente acaba sendo o segundo pai e até o primeiro. Os alunos contam coisas para nós que não falam nem em casa”, completa.

Soares que atualmente é vigilante, e é idealizador do projeto, já treinou para ser jogador profissional, porém o uso das entorpecentes o distanciou do seu objetivo. “Aqui o uso de drogas é frequente, às vezes você vê jovens fumando até mesmo próximo ao campo e nós buscamos tirar o foco do nosso aluno dessa realidade”, explica.

Ao todo o projeto atende 70 crianças e jovens, entre nove a 16 anos, com treinos de futebol toda terça-feira e quarta-feira, por cerca de 2h30 em cada dia. Antes de ser no campo emprestado, começou em uma viela próxima a comunidade das Nações.

Todos os custos são arcados com doações, investimentos dos idealizadores, além disso, os uniformes usados pelas equipes são emprestados. Soares e Goulart buscam parcerias e patrocínios para expandir a atuação. Mais informações podem ser obtidas no telefone 99275-5997 ou 98125-1299.

Imagem: Lucy Tamborino