Projeto de urbanização da CDHU leva música, cor e desenvolvimento ao Pimentas

Mayara Nascimento

Mais de 120 pessoas se reuniram no 3º Encontro de Projetos de Organização Comunitária e Desenvolvimento Local, no Pimentas, para trocar experiências entre os projetos sociais desenvolvidos. O evento foi promovido pela Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado de São Paulo (CDHU) e aconteceu na última quinta-feira (30).

Diversos projetos acontecem no Sítio São Francisco para humanizar e urbanizar a área, entre eles regulamentação fundiária, pavimentação e pintura das casas.

No bairro, diversas casas e espaços públicos receberam intervenção artística, com pinturas e grafites em parceria com o ComCom Pimentas. As crianças da escola Prefeito Rafael Rodrigues Filho também recebem aulas de música e no evento se apresentaram em um coral e tocaram violino para a comunidade.

O ComCom Pimentas também é responsável pela comunicação comunitária do bairro. “É um projeto importante que mobiliza a comunidade. Muitos jovens estão envolvidos, eles fazem o jornal Sítio em Ação com a responsabilidade de divulgar cursos, artistas do bairro, e fala da urbanização para que as famílias saibam o que está acontecendo”, afirmou Walkyria Marques de Paula, gerente social de Ação de Recuperação Urbana.

Outra conquista do bairro foi a coleta de lixo. Em muitas casas o caminhão de coleta não passava, e os moradores realizam descarte irregular próximo a torre de energia da rua Avaré. Os moradores, incomodados com o cheiro e com os insetos, conseguiram regularizar a área com auxílio do projeto Varre Vila. A coleta começou a passar nas ruas e a área foi urbanizada. Os próprios moradores fizeram o plantio e cuidam do espaço, que se tornou um ponto de encontro do bairro.

Além da coleta de lixo, os projetos já conquistaram a pavimentação de algumas ruas para que o transporte público pudesse atender os moradores.

Outro projeto é a Criadoras de Sabores, onde mulheres cozinham com baixo custo com alimentos e temperos plantados na própria comunidade. Uma novidade é a pimenta em conserva, primeiro produto que será comercializado para gerar uma renda complementar.

CDHU

O Sítio São Francisco é uma área adquirida pela CDHU há 30 anos para a construção de moradias. Durante o processo de documentação, a área foi invalidada, porém foi decidido que seriam realizadas benfeitorias no bairro como abastecimento de água, esgoto, drenagem, pavimentação das ruas e regulamentação fundiária.