Procon Guarulhos alerta sobre novos golpes contra idosos


Nos últimos meses a Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor tem constatado um aumento de golpes contra idosos em Guarulhos e alerta os munícipes a redobrarem a atenção, principalmente no que diz respeito a contatos telefônicos recebidos, que frequentemente são feitos por pessoas educadas que utilizam termos técnicos.

O Procon Guarulhos alerta para diversos tipos de golpes, como o dos empréstimos consignados com assinatura falsificada, por meio do qual são depositados valores sem a solicitação do consumidor em sua conta, sendo descontadas parcelas do benefício junto ao INSS. O consumidor, ao solicitar o contrato, constata que falsificaram sua assinatura. A prática é abusiva (art. 39, III, do Código de Defesa do Consumidor [CDC]).

Há ainda o contrato eletrônico fraudulento por meio de selfie. Neste caso, o consumidor nunca formalizou contrato com a financeira ou pelo correspondente bancário e, ao reclamar, lhe é solicitado que encaminhe uma foto de rosto (selfie) e fotos dos documentos pessoais para o cancelamento do empréstimo. A foto e os documentos serão utilizados de forma abusiva para dar legalidade ao contrato de forma eletrônica, ou seja, como aceite do consumidor.

Por sua vez, o golpe da quitação de empréstimo consignado por boleto bancário ou transferência pix consiste em encaminhar ao aposentado ou pensionista por WhatsApp um boleto bancário falsificado por criminosos que possuem acesso privilegiado a seus dados. O consumidor pensa que está efetuando a quitação ou a devolução do empréstimo, quando na verdade o valor do boleto é destinado à conta do estelionatário ou então é fornecido o pix para a transferência dos valores do empréstimo para a quitação. Além do prejuízo sofrido com o ato criminoso, a pessoa também passa a ser devedora do banco.

Já no golpe do motoboy os criminosos ligam para o consumidor e informam que foram realizadas diversas compras no seu cartão de crédito. Eles confirmam os dados da pessoa, informam que o cartão foi cancelado e pedem para o consumidor cortar o cartão e entregar ao motoboy com o chip sem avarias. A partir daí os criminosos efetuam diversas compras em nome do consumidor.

Há também o já conhecido golpe do falso sequestro, em que alguém liga para o celular da vítima e passa por um filho(a) ou um ente querido informando que foi sequestrado, pedindo dinheiro para liberá-lo. A recomendação, neste caso, é entrar em contato com a pessoa que foi supostamente sequestrada para saber se ela está bem.

O golpe do crédito da ação judicial consiste em fazer com que o consumidor receba uma carta padrão com o logo do Tribunal de Justiça informando que há créditos a receber. Ao retornar o contato pelo telefone indicado na carta, os criminosos exigem um valor para ser liberado o dinheiro da ação, solicitando que o consumidor o deposite em uma conta indicada.

Já no golpe da revisão judicial da aposentadoria escritórios diversos entram em contato com o consumidor por carta ou telefone informando sobre direitos de revisão de aposentadoria. O aposentado paga somente “honorários”, mas não tem a prestação do serviço que foi prometido.

Por fim, no também já usual golpe do caixa eletrônico terceiros se passam por funcionários do banco na própria agência e oferecem ajuda, captam a senha e trocam os cartões de crédito para realizar saques posteriores.

Para a coordenadora do Procon Guarulhos, Vera Tulher, os falsários têm se tornado cada vez mais criativos e aproveitam da boa-fé dos idosos para aplicar golpes. “A coordenadoria tem lutado com afinco para informar aos consumidores sobre as práticas criminosas, orientado e, quando necessário, punido o mau fornecedor. Recentemente recebemos uma reclamação de consumidor idoso de um empréstimo consignado fraudado de mais de R$ 53 mil, bem como outro caso de golpe de pix de mais de R$ 30 mil, ambos solucionados pelo Procon Guarulhos”.

Dicas para não cair em golpes

– Evite contratar empréstimos e cartões de crédito pelo telefone;

– Nunca forneça os seus dados por WhatsApp, email e telefone;

– Não clique em links encaminhados por mensagem de texto e WhatsApp;

– Nos caixas eletrônicos, não aceite ajuda de estranhos, apenas de funcionários devidamente identificados;

– Não pague boletos sem ter a certeza da origem e confirme sempre o destinatário.

A Coordenadoria de Proteção e Defesa do Consumidor informa que está em vigor a Lei Geral de Proteção de Dados (13.709/2018), que pune as empresas que fornecem os dados pessoais dos consumidores a terceiros ou que facilitam o acesso a eles. Para a lei, são considerados dados sensíveis e, por esta razão, não é permitido que criminosos tenham acesso a informações bancárias e pessoais dos consumidores para aplicar golpes.

O aposentado que for vítima desses golpes deve denunciar à polícia para a lavratura de boletim de ocorrência e ao Procon para a abertura de reclamação administrativa.

Acesse os canais do Procon

O Procon Guarulhos atende no telefone do Disque-Denúncia 151, pelo site procon.guarulhos.sp.gov.br e de forma presencial de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h.

Endereços das unidades

Procon Central: rua Sete de Setembro, 164, Centro.

Procon São João: rua Mesquita, 161, Jardim São João – Telefone: (11) 2408-4315.

Procon Pimentas: estrada do Capão Bonito, 53, Conjunto Marcos Freire (prédio do CIC) – Telefone: (11) 2484-1070.

- PUBLICIDADE -