Problema no Ipem faz multas de trânsito diminuírem em mais de 50%

Por Rômulo Magalhães

As multas de trânsito registradas em Guarulhos caíram 56,8% no ano passado, em comparação ao ano de 2016. A redução, segundo a Secretaria de Transportes e Trânsito ocorreu devido a dificuldades do Instituto Estadual de Pesos e Medidas (Ipem). O órgão não realizou aferição obrigatória dos radares, a fim de que pudessem entrar em operação em boa parte de 2017.

No ano de 2016, o município registrou 414.728 notificações de penalidades (multas registradas), enquanto que no ano passado, o número caiu para 178.819.

“Como o organismo estava sem agenda disponível para essa atividade, esse processo se retardou consideravelmente no ano passado”, disse o secretário de Transportes e Trânsito, Giuliano Locanto. Em compensação, segundo Locanto, as autuações lavradas diretamente por agentes de trânsito cresceram 11,13% em 2017, em comparação com 2016.

O ponto que concentrou a maior quantidade de multas em Guarulhos no ano passado foi na Rua José Campanella, altura do número 75, no Centro. Foram registradas 5.876 multas por “transitar na faixa ou via exclusiva regulamentada para transporte público coletivo passageiro”.

Em 2016, o corredor de ônibus da Avenida Emílio Ribas foi o campeão de infrações cometidas por guarulhenses.  Na altura do número 1542, foram 24.302 Autos de Infração de Trânsito (AITs) registrados.

Velocidade alta são as multas mais aplicadas

As multas mais aplicadas no município em 2017 são: Transitar em velocidade superior à máxima permitida em até 20% (37.545); estacionar em local/horário proibido especificamente pela sinalização (34.050); avançar o sinal vermelho do semáforo (22.457); deixar o condutor de usar o cinto segurança (13.484); transitar na faixa ou via exclusiva regulamentada para transporte público coletivo passageiro (13.324).

Foto: Rômulo Magalhães