PRF mudará de sede em São Paulo para área cedida pela GRU Airport

Da Redação

A sede da Superintendência da Polícia Rodoviária Federal (PRF) em São Paulo mudará para a rodovia Hélio Smidt. O novo prédio ocupará um terreno, cedido pela GRU Airport, concessionária do Aeroporto de Cumbica, à PRF. A cerimônia de assinatura do Termo de Cessão de Área ocorrerá na segunda-feira (16), às 10h, no auditório do aeroporto, localizado no Terminal 2, check-in B.

“Há alguns anos a PRF tem estudado a possibilidade de mudar a suas instalações, atualmente localizada no Jardim Andaraí, na zona nordeste da capital paulista, às margens da rodovia Presidente Dutra, para adequar sua estrutura predial ao crescimento de demanda que a instituição teve nas últimas décadas”, afirmou o superintende Regional da PRF, Valmir Cordelli.

Em 2016, a viabilidade da mudança passou a ser avaliada junto à GRU Airport, culminando na decisão de construção da nova sede na rodovia Hélio Smidt. A concepção do projeto tem parceria da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e prevê a unificação da sede da Superintendência da PRF em São Paulo e de sua delegacia no mesmo terreno próximo ao aeroporto. No local também haverá estande de tiro, salas de treinamento e centro de convenções. A previsão de entrega da obra é para 2023.

Conforme o PRF Luciano Fernandes, superintendente Executivo da Polícia Rodoviária Federal, a mudança proverá sinergia no atendimento de suas demandas e na integração entre os servidores. “Isso representa otimização dos gastos públicos com manutenção predial”, explica o dirigente.

“Receber o prédio da superintendência e uma delegacia da PRF é uma decisão bastante sensata e reforça a segurança já existente no sítio aeroportuário”, comenta o Comandante Miguel Dau, diretor de Operações da GRU Airport. O oficial pontua que o Aeroporto Internacional de São Paulo passará a ser referência em segurança em relação aos demais complexos aeroportuários do país. “Seremos o único a ter todas as representações da Polícia no sítio, seja com uma instalação própria ou filiada, como as delegacias especiais da força Civil, Militar e Federal”, diz.

Imagem: Mayara Nascimento