Prefeitura promove capacitação para identificar sinais de sofrimento em bebês


A Secretaria da Saúde de Guarulhos promoveu entre 6 de junho e 11 de julho um curso de capacitação no Adamastor Centro para a identificação de sinais de sofrimento em bebês, destinado aos profissionais de saúde que atuam com a primeira infância. Foram 16 horas/aula ofertadas a 84 servidores, divididos em duas turmas, em sistema híbrido.

Médicos, enfermeiros, psicólogos, fonoaudiólogos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, dentistas e assistentes sociais tiveram acesso à literatura científica contemporânea a fim de ampliar os conhecimentos relacionados às competências, capacidades e saberes do recém-nascido. Além disso, informaram-se sobre os avanços recentes quanto à identificação de sinais de autismo e de sofrimento psíquico em bebês por meio de protocolos como ferramentas de observação e registro.

“Finalizamos essa primeira etapa da capacitação satisfeitos com a abrangência do evento, a qualidade técnica dos profissionais participantes e o acesso a novas diretrizes e técnicas de acolhimento. Aprendemos a importância de evitar o diagnóstico precoce de autismo, sem considerar outras avaliações, revisando o conceito de estímulo e favorecendo trocas prazerosas entre a criança, seus cuidadores e a equipe multiprofissional a fim de incentivar os pais a não desistirem e buscarem a melhor opção terapêutica”, disse a chefe da Divisão da Rede Cegonha de Guarulhos, Edilene Couto de Moraes.

De acordo com a palestrante Erika Parlato-Oliveira, doutora em ciências cognitivas e psicolinguística e em comunicação e semiótica e pós-doutora em psiquiatria infantil, “a aquisição desses conhecimentos transforma o olhar do profissional e o atendimento oferecido às crianças menores de um ano pela rede pública de atenção primária, identificando os sinais e qualificando os encaminhamentos aos serviços especializados assim que possível”.

- PUBLICIDADE -