Prefeitura pagou R$ 4,5 bilhões da dívida herdada de outras gestões

- PUBLICIDADE -
Corrida Folha Metropolitana

Lucy Tamborino

A prefeitura já pagou um total de R$ 4,5 bilhões da dívida herdada de gestões anteriores. Quando o prefeito Guti assumiu o Executivo em 2017 o valor estava em torno de R$ 7 bilhões. A informação foi confirmada pelo secretário da Fazenda, Ibrahim El Kadi, durante a audiência pública do projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias – LDO 2020.

“Para especificar R$ 2,7 bilhões eram a dívida consolidada do Saae com a Sabesp, R$ 500 milhões eram uma parte em controversa que estava sendo discutida judicialmente, mas a Sabesp e a prefeitura desistiram da ação, que daria algo em torno de R$ 3,2 bilhões. Além do ISS, que deixaram uma dívida de quase R$ 1,3 bilhão. Equacionamos também uma média de R$ 150 milhões de precatórios por ano”, explicou Kadi.

Na reunião, o secretário também mencionou a queda, em torno de 20%, na arrecadação do Imposto Sobre Serviço (ISS) e Imposto de Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e a dificuldade de lidar com um orçamento enxuto. Para lidar com isso, várias medidas devem ser tomadas. “A primeira medida que estamos tomando é identificar os grandes devedores de IPTU e ISS para justamente executar. Primeiro vamos fazer uma carta convite para o sujeito negociar e se não for possível executamos”, garantiu kadi. De acordo com ele, há 30 mil processos e entre os devedores estão empresas que devem para prefeitura mais de R$ 40 milhões.

Outro assunto mencionado foi à arrecadação do IPTU na cidade, que cresceu no primeiro quadrimestre, de R$ 2,7 milhões em 2018 para R$ 2,8 neste ano.

- PUBLICIDADE -