Prefeitura lança livro com histórias de mulheres que romperam o ciclo de violência

Em cerimônia emocionante realizada na manhã desta segunda-feira (9), a Prefeitura de Guarulhos lançou o livro-reportagem Eleutérias – Mulheres que Romperam o Ciclo de Violência, de Tiago Ortaet, que traz histórias reais de mulheres guarulhenses e migrantes que residem na cidade, todas elas acolhidas por serviços públicos oferecidos pela gestão municipal. A data foi escolhida em alusão ao aniversário da Lei Maria da Penha, celebrado em 7 de agosto.

O projeto visa a ampliar a visibilidade das políticas públicas de proteção integral e garantia de direitos fundamentais no enfrentamento da violência doméstica e familiar, pautadas pela Lei Maria da Penha. O livro será distribuído nas bibliotecas municipais, além dos equipamentos de atendimento às mulheres no município e também está disponível em PDF no link https://bit.ly/eleutérias

“Quando a gente fala de violência contra a mulher nos referimos a algo que afeta toda a família. Precisamos continuar o trabalho e empenhar todos os esforços para que, num futuro próximo, possamos zerar os números de casos na nossa sociedade. É muito importante a união das diversas autoridades que estão aqui hoje, que batalham pela liberdade da mulher, para que o caminho continue sendo de evolução nas políticas públicas”, disse o prefeito Guti durante o lançamento. 

As mulheres que dispuseram do seu tempo para participar da construção da obra foram homenageadas ao final do evento, que também contou com apresentações musicais. 

Verinha Souza, subsecretária de Políticas para Mulheres, lembrou que o Mapa da Violência contra a Mulher 2021, lançado na última semana, mostrou que a quantidade de boletins de ocorrência de violência contra a mulher registrados em Guarulhos aumentou no primeiro semestre de 2021. As delegacias da cidade registraram 4.901 BOs, contra 3.694 no mesmo período de 2020. “Ao analisar esses dados, constatamos a urgente necessidade de implantação de mais centros de referência na cidade, exatamente nas regiões com mais boletins. Já iniciamos as tratativas”, comentou. 

Durante todo o mês de agosto a pasta irá realizar palestras e rodas de conversa em escolas públicas da cidade com o tema, além de palestras abertas nos CEUs. 

Histórias

O termo “Eleutérias” remete à mitologia grega como personificação da autonomia feminina e sua independência, num contexto de mulheres em busca de liberdade contra tiranos. Oito mulheres foram entrevistadas, todas que já romperam o ciclo de violência doméstica e que foram ou são atualmente atendidas pelo Centro de Referência de Atendimento às Mulheres em Situação de Violência Doméstica – Casa das Rosas, Margaridas e Betes, que oferece atendimento psicológico, social e jurídico. São relatos fortes e cheios de dor, angústia e medo, mas que carregam consigo um caminho de esperança de que é possível viver outra vida livre de abusos físicos e psicológicos.

Para o autor Tiago Ortaet, a experiência de escrever o livro foi algo monumental. “Ouvir o relato de mulheres que vivenciaram um inferno particular em suas vidas e saber que o fruto do nosso trabalho, no lugar de acolhimento, é o resgate dessas vidas, dessa família, é muito emocionante. Todos nós somos responsáveis por combater essa atrocidade”, afirmou. 

Todas as entrevistas foram acompanhadas de assistentes sociais da Subsecretaria de Políticas para Mulheres, que direcionaram e orientaram o entrevistador e autor para que todo o cuidado tenha sido tomado no tratamento das vítimas.

Agenda nos CEUs

As unidades dos CEUs em Guarulhos receberão uma série de palestras do projeto “E eu com isso?”, que fala sobre violência contra a mulher, seus sinais, como buscar ajuda, entre outros assuntos. As conversas serão apresentadas por Maria Viana, assistente social da Subsecretaria de Políticas para Mulheres.

Confira o calendário

CEU Cumbica – 17 de agosto, às 14h

CEU Bonsucesso – 18 de agosto, às 8h30

CEU Continental – 20 de agosto, às 15h

CEU Rosa de França – 20 de agosto, às 17h

CEU Presidente Dutra – 23 de agosto, às 10h

CEU Ponte Alta – 24 de agosto, às 9h

CEU São Miguel – 25 de agosto às 18h

CEU Paraíso-Alvorada – 25 de agosto, às 20h

CEU Bambi – 26 de agosto, às 9h20

CEU Ottawa-Uirapuru – 27 de agosto, às 10h

CEU São Rafael – 30 de agosto, às 16h

CEU Pimentas – 31 de agosto, às 8h30

- PUBLICIDADE -