Prefeitura inicia projeto de práticas educativas para deficientes visuais

Da Redação

A Subsecretaria de Acessibilidade e Inclusão (SAI), vinculada a Secretaria Municipal de Assuntos Difusos, iniciou ontem o projeto “Práticas Educativas para a Inclusão Social” (Peis) para deficientes visuais. O projeto atende moradores da cidade com deficiência visual, partir dos 18 anos. Os alunos são introduzidos em aulas de práticas para o aprendizado de cálculos matemáticos com o instrumento Soroban, a leitura e escrita do sistema Braille, além de receberem treinamento de orientação e mobilidade para a vida autônoma, como caminhar sozinho, utilizar ônibus, metrô e outras atividades de deslocamento, entre outros métodos de inserção social.

A iniciativa tem como objetivo o empoderamento da pessoa com deficiência visual, para garantir seus direitos e a convivência em sociedade com maior autonomia, além de prepará-la para o ambiente profissional, ampliando suas possibilidades de atuação.

O atendimento é presencial e individualizado e os interessados podem se inscrever pelo telefone 2414-3685. Os encontros são semanais e acontecem na sede da SAI, localizada à Rua Alberto Hinoto Bento, 49, no Macedo. O tempo de duração do programa é indeterminado, pois depende de uma série de complexidades, como, por exemplo, o grau de alfabetização do aluno para a leitura e escrita em Braille, ou sua facilidade com os cálculos matemáticos e uso do Soroban.

Para o subsecretário de Acessibilidade e Inclusão, Toninho Messias, o projeto Peis vem contemplar uma revindicação das pessoas com deficiência visual da cidade que procuram novas práticas para sua inserção na sociedade de uma forma mais igualitária.

Serviço:
Curso: “Práticas Educativas para a Inclusão Social”
Público-alvo: Deficientes visuais a partir dos 18 anos que residam no município
Local: Subsecretaria de Acessibilidade e Inclusão – Rua Alberto Hinoto Bento, 49 – Macedo
Mais informações e inscrições no telefone 2414-3685

Imagens: Divulgação/ PMG