Prefeitura de SP divulga edital para concessão de linhas de ônibus municipais

Da Redação

A Prefeitura de São Paulo divulgou ontem o edital para a concessão de linhas de ônibus que circulam pela capital. A organização delas deve passar por uma reformulação, o que diminuiria a quantidade de veículos e aumentaria a oferta de lugares para os passageiros. “A organização em rede melhora a operação das linhas de ônibus, facilitando o cumprimento de horários, a regularidade dos serviços e o controle do sistema”, sustenta o documento.

Em entrevista ao Bom Dia SP, da TV Globo, o secretário de Mobilidade e Transportes, João Octaviano, disse que a mudança não significa que haverá menos veículos em circulação. Ele explica que a situação atual é desfavorável, já que o usuário pega um ônibus com menos pessoas e entra no corredor. “Há uma racionalização de linhas que são concorrentes. A velocidade diminui e não há um aumento da oferta”.

Octaviano afirma que o que vai acontecer é uma “otimização nas linhas”, de forma a melhorar o tempo de espera. “Haverá mais gente para pegar os ônibus com mais frequência e menos lugares ocupados”.

Para chegar ao novo edital, o secretário disse que mais de 8,5 mil questões feitas pela população foram analisadas. “Muitas sugestões foram aproveitadas para que se possa melhorar o projeto”.

Segundo Octaviano, o novo modelo permitirá uma maior eficiência do sistema. “Haverá uma renovação permanente da frota. Os veículos contarão com Wi-Fi, ar-condicionado e novos estofados”.

Ao assumir a secretaria de Transportes e Mobilidade, Octaviano se comprometeu a continuar a licitação para o serviço de ônibus da cidade, atrasada desde 2013, que estava marcada para ser lançada no dia 16 de abril.

Edital para concessão do Terminal Princesa Isabel é lançado
A Prefeitura de São Paulo lançou nesta segunda-feira (23), os termos do edital de concessão para administração e exploração comercial do Terminal de Ônibus Princesa Isabel, no centro da cidade, informa o jornal O Estado de S. Paulo. De acordo com a administração municipal, intervenções urbanísticas previstas para o entorno do terminal foram definidas pelo Projeto de Intervenção Urbana (PIU).

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), disse que a gestão “deixará de gastar R$ 6,5 milhões por ano”. O documento ficará disponível para consulta pública e, numa segunda fase, deverá incorporar os Terminais Capelinha e Campo Limpo, localizados na zona sul da capital paulista.

Foto: Rovena Rosa-Agência Brasil