Prefeitura contabiliza 600 pontos de descarte irregular de lixo na cidade

Pedro Lacerda

Mesmo possuindo 19 Pontos de Entrega Voluntária (PEVs) distribuídos estrategicamente na cidade, Guarulhos contabiliza, atualmente, 600 pontos de descarte de lixo irregular. Segundo dados da Secretaria de Serviços Públicos (SSP), a média de resíduos retirados das vias é de 1.940 m³ mês.

Deste total, a distribuição é dividida da seguinte maneira: solo (90m³), entulho (193m³), madeira (304m³), volumosos (903m³) e rejeito (450m³), cuja retirada é realizada por equipes das Administrações Regionais e pelo Departamento de Limpeza Urbana (Delurb).

O descarte irregular traz inúmeros transtornos para a cidade. Entulho, móveis velhos e lixo que são jogados nas ruas, praças, terrenos e rios causam enchentes e colaboram para a proliferação de doenças. Além disso, segundo a SSP, o deslocamento de equipes para a retirada desses materiais prejudica outros trabalhos de manutenção que deveriam ser realizados para a melhoria da qualidade de vida da população.

Multas

De acordo com a SSP, a equipe de fiscalização, em parceria com a Guarda Civil Ambiental, vem intensificando os trabalhos na cidade. As ações são efetuadas mediante constatação de flagrante descarte. De janeiro a junho deste ano, a prefeitura, por meio do Departamento de Limpeza Urbana da SSP, aplicou R$ 1,2 milhão em multas relacionadas ao transporte de resíduos sem licença e flagrante de descarte irregular de materiais. O valor é 202% a mais do que o total das multas aplicadas em 2017, que foi de R$ 406,6 mil.

A pasta também trabalha em outras frentes como a mobilização das pessoas em escolas, condomínios, eventos, centros comerciais, entre outros locais, buscando a mudança de hábitos da população quanto à geração e à destinação de resíduos; faz compostagem dos resíduos gerados nas feiras livres, evitando que estes sejam encaminhados ao aterro sanitário e estuda a implantação do serviço de Cata Treco em toda a cidade.

Imagem: Divulgação