Prefeitura autua 43 estabelecimentos na primeira semana da fase emergencial

De 15 a 21 de março, primeira semana da fase emergencial do Plano São Paulo, a Secretaria de Desenvolvimento Urbano (SDU) de Guarulhos autuou 43 estabelecimentos comerciais por descumprimento às regras estabelecidas pelo governo estadual com o objetivo de conter o coronavírus. Além disso, houve também uma lacração e um auto de interdição a uma escola infantil que estava funcionando e atendendo presencialmente, na Ponte Grande.

“Apenas seguindo as determinações conseguiremos a diminuição dos números desta doença devastadora. Precisamos da colaboração de todos. Os estabelecimentos que não podem abrir presencialmente podem continuar realizando suas vendas por delivery ou drive-thru, mas infelizmente encontramos diversos abertos ao público e sem seguir as determinações de uso de máscara e não aglomeração. Isso é triste”, comentou Bruno Gersósimo, secretário de Desenvolvimento Urbano.

Entre os estabelecimentos autuados estão 15 bares, 13 adegas, quatro casas noturnas, uma padaria, sete restaurantes, uma perfumaria, um depósito de pneus e uma loja de departamentos nos bairros Jardim Cumbica, Cumbica, Jardim Nova Cumbica, Pimentas, Jardim Fortaleza, Jardim Tranquilidade, Jardim São João, Jardim Presidente Dutra, Ponte Grande, Vila dos Camargos, Jardim Centenário, Jardim Guilhermino, Vila Augusta, Vila Tijuco, Jardim Vila Galvão, Cidade Soberana, Jardim Santo Expedito, Jardim Ponte Alta, Vila Barros, Jardim Eusonia, Jardim Lenize e Jardim São Judas Tadeu.

As fiscalizações, que aconteceram em todo o município, tanto durante o dia quanto à noite, tiveram o apoio da Guarda Civil Municipal (GCM) e da Polícia Militar.

Fase emergencial

Durante a fase emergencial do Plano São Paulo, que durará até o dia 30 de março, serviços de retirada de produtos/alimentos, em todos os setores, não podem acontecer. Apenas drive-thru (retirada de dentro do carro) ou delivery. Lojas de materiais de construção não podem oferecer atendimento presencial ao público. Celebrações religiosas coletivas e atividades esportivas coletivas também não podem ocorrer.

O teletrabalho é obrigatório para atividades administrativas não essenciais em escritórios particulares e quaisquer atividades não essenciais.

Denúncias

A Secretaria de Desenvolvimento Urbano está realizando fiscalizações diariamente nos estabelecimentos que não estão cumprindo as determinações de suspensão das atividades ou as medidas de segurança e higienização.

Denúncias podem ser realizadas pelos números 153 ou 2453-6700 / 6701 / 6705.