Prefeitura adia retomada da economia para o dia 15 de junho

O prefeito Guti anunciou, durante live nas redes sociais, a retomada da economia da cidade a partir do dia 15 de junho. O adiamento foi necessário para que haja a ampliação no número de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Segundo ele, um decreto será publicado amanhã e determinará o funcionamento do comércio das 10h às 16h e do setor de serviços das 9h às 15h.

Todos os estabelecimentos deverão seguir regras criteriosas de higiene e cuidados para que não haja um aumento no número de casos de coronavírus na cidade. “Serão necessários que todos estejam de máscara, que sejam disponibilizados álcool gel, que seja feita aferição de temperatura, além de limitar uma pessoa a cada cinco metros de acordo com a áreas de atendimento”, explicou Guti. Além disso, pessoas com idade acima de 60 anos não deverão ser atendidas.

As datas da reabertura, que será gradual, são pré-fixadas podendo ser antecipadas ou adiadas. “Pode ser modificado a qualquer tempo em que percebermos que temos algum tipo de problema, como a quantidade de leitos de UTI, por exemplo”, disse.

Setores liberados a partir de 15 de junho

Lavanderias – 9h às 15h;

Escritórios – 9h às 15h;

Perfumaria – 10h às 16h;

Cartórios – 9h às 15h;

Consultoria – 9h às 15h;

Comércio de embalagem –10h às 22h (no aeroporto poderá funcionar 24 horas);

Locadora de veículo, autoescola e despachante –  9h às 15h;

Papelaria – 10h às 16h;

Cabeleireiro, manicure, barbearias e similares – das 10h às 16h (hora marcada com atendimento de uma pessoa por profissional e sem fila de espera);

Floricultura – 10h às 16h;

Concessionárias e loja de veículos – 10h às 16h;

Igrejas, templos religiosos e atividades religiosas de qualquer natureza (25% de toda capacidade de fiéis, distanciamento de cinco metros entre as pessoas, mais de uma saída e disponibilização de álcool em gel para todos, além da utilização de máscaras);

Setores liberados a partir de 22 de junho

Lojas de utensílios domésticos – 10h às 16h;

Loja de móveis e colchões – 10h às 16h;

Lojas de artigos de armarinhos –  10h às 16h;

Trailer e veículos motorizados – 10h às 16h (por delivery, drive-thru ou take away);

Lojas de artigos esportivos – 10h às 16h;

Relojoarias, lojas de concerto de relógio – 10h às 16h;

Loja de eletroeletrônicos – 10h às 16h;

Loja de calçados e vestuários – 10h às 16h (sem a utilização de provador);

Ambulantes – 10h às 16h;

Loja de doces, sorvetes e bomboniere – 10h às 16h;

Shoppings centers – 14h às 20h (estacionamento pode ter só 25% da capacidade, praça de alimentação com 25% da disponibilidade, mas sem consumo no local, além de proibição de setores de lazer, como cinema e parques);

Setor liberado a partir de 06 de julho

Bares, lanchonetes, restaurantes e casas do norte;

Setor liberado a partir de 20 de julho

Academias (que terão que adotar rígidos critérios de higienização, como assepsia de cada aparelho após ser utilizado);

Cinemas, teatros e estabelecimentos para a realização de eventos

Agosto

Parques e redes de ensino pública e privada – não está no decreto que será publicado amanhã, mas no planejamento da administração municipal está para o início de agosto