Poupatempo recebe mechas de cabelo para pacientes com câncer

Da Redação

Os 72 postos do Poupatempo em todo o estado oferecem kits para arrecadação de mechas de cabelos, que serão destinados a pacientes que lutam contra o câncer. O kit conta com orientações de como a pessoa interessada deve proceder em todas as etapas do processo, desde o corte até a entrega das mechas nas unidades de atendimento.

A ação é uma parceria com o Fundo Social de São Paulo e tem como objetivo alertar a sociedade sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama e de colo do útero.

Para o Diretor Administrativo-Financeiro da Prodesp, Murilo Macedo, a campanha é um estímulo à solidariedade. “Esse movimento de arrecadação de cabelos é um belo gesto de amor e carinho para aumentar a autoestima das pessoas que estão em tratamento de câncer”, destacou Macedo.

Entre os anos de 2015 e 2018, a Prodesp – Empresa de Tecnologia do Governo, com o apoio de todos os cidadãos que usam os serviços do Poupatempo, doou mais de três mil mechas de cabelo a hospitais que tratam de pessoas com câncer. Desta vez, a iniciativa beneficiará pacientes do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp), por meio da parceria com o Fussp.

Para ser doador e colaborar com essa ação de generosidade e amor é muito simples. E o melhor, não importa o tipo de cabelo. Pode ser encaracolado, liso, crespo, loiro, preto, ruivo, grisalho, com ou sem química. E os homens também podem participar dessa campanha.

Antes de fazer a doação é necessário seguir algumas recomendações. A primeira delas é que o cabelo precisa estar lavado e totalmente seco. Outra dica é prender os fios com um elástico antes do corte para ajudar a demarcar o tamanho. Só serão aceitas mechas com comprimento mínimo de 15 cm. Após o corte, basta colocar a mecha no saco plástico do kit, preencher a etiqueta de identificação com os dados cadastrais e entregar no Poupatempo.

Todo o material arrecadado será encaminhado ao Fundo Social para ser transformado em perucas. Antes de serem doadas e implantadas nas pacientes, as mechas são tratadas e transformadas pelos cabeleireiros da Escola de Beleza, Estética e Bem-Estar do Fussp para que tenham as mesmas características do cabelo natural das pacientes.

Imagem: Lucy Tamborino