Portaria Virtual é uma nova forma de administrar a segurança dos condomínios

Da Redação

As novas tecnologias buscam enxugar custos e otimizar processos, esta nova forma de cuidar da entrada e saída de pessoas dos prédios e condomínios tem recebido grande atenção e aceitabilidade no mercado.

A diminuição dos custos está relacionada a não necessidade de manter funcionários registrados, onerando a folha de pagamento mensal, diminuição de desperdício de luz e água, como o desligamento de elevadores, entre outros benefícios, afirma a especialista em segurança Joelma Dvoranovski (CEO do grupo Brako).

A portaria fica em um local remoto e é compartilhada com outros condomínios, isto é, um mesmo funcionário atende diversas portarias. Câmeras de segurança monitoram a portaria, e quando o visitante aciona o interfone, quem atende é o porteiro remoto. Um software inteligente, controla a entrada e saída dos moradores, fluxo de prestadores de serviços e visitantes. Toda a liberação de acesso é feita através de protocolos, aos quais são definidos previamente pelos moradores, estes utilizam-se de controles, placas ou sistemas de biometria que permitem o acesso sem a necessidade de liberação da central. O fluxo de veículos normalmente é controlado, por dois protocolos.

A portaria virtual tem vantagens e desvantagens, por exemplo:

 

Desvantagens:

– Falta de apoio de pessoal em momentos de emergência;

– Alto investimento em câmeras e equipamentos de boa procedência;

– Protocolos de entrada e saída, que seja previamente definido pelos condôminos;

 

Vantagens:

– Diminuição do valor da cota de condomínio devido a dispensa de porteiros;

– Diminuição de vazamento de informações, pelos porteiros.

Imagem: Divulgação