Polícia Federal prende cinco pessoas no Aeroporto Internacional

Da Redação

A Polícia Federal prendeu durante o final de semana no GRU Airport – Aeroporto Internacional de São Paulo, passageiros portando drogas, passaporte falso e selos falsificados.

As prisões ocorreram em quatro ações distintas. Na sexta-feira (19), servidores da Receita Federal identificaram um passageiro com 15 mil selos da Anatel falsificados. O homem nacional da China, de 35 anos, foi conduzido à delegacia da PF e preso em flagrante pelo crime de falsificação.

No sábado (20), um casal de nigerianos que pretendia viajar para Casablanca, em Marrocos, acompanhados dos quatro filhos de três, quatro, cinco e sete anos de idade, foi detido no pelo Controle Migratório ao ser detectado, com o auxílio do aparelho espectrômetro de massa, indícios de substância entorpecente em suas bagagens de mão. Os policiais federais foram acionados e conduziram os viajantes para a delegacia da PF para realização de perícia em seus pertences. Dentro de uma mochila infantil, os peritos federais encontraram três pares de tênis infantis, que apresentavam sinais de adulteração e um quadro que continha três quilos de cocaína. A mulher, de 27 anos de idade, portadora de Registro Nacional de Estrangeiro, e o homem que ingressou no Brasil beneficiado pela Lei do Refúgio, foram presos em flagrante por tráfico internacional de drogas.

Neste mesmo dia, servidores da Receita Federal abordaram um brasileiro, de 34 anos de idade, que desembarcou de voo procedente de Lisboa, Portugal, para revista alfandegária. O homem ficou muito nervoso com a abordagem e os servidores perceberam que ele ocultava algo sob as roupas. Ao realizar busca pessoal no suspeito, foram encontrados 20 volumes aparentando ser droga. A PF foi acionada e após a realização dos exames periciais, ficou constatado que a substância apreendida era haxixe, cujo volume somou quase dois quilos. O homem foi preso por tráfico internacional de drogas.

Imagem: Divulgação