Polícia defensora do cidadão

Além de enfrentarem a criminalidade diariamente, a Polícia Militar de São Paulo acumula ocorrências de grande destaque e que envolvem diretamente o cidadão. Recentemente, houve o registro de casos como o salvamento de um funcionário que ficou preso no rapel durante manutenção de um prédio e o auxílio de uma parturiente no estacionamento de um hospital.

No sábado de manhã, bombeiros foram chamados para salvar um homem que estava fazendo a limpeza de um edifício de 10 andares em Jacareí quando ficou em perigo.

A cadeira que era utilizada por ele para fazer a manutenção se rompeu e ele ficou pendurado a 15 metros do solo. Isso porque a trava da cadeira impediu a queda. Os bombeiros, utilizando aparelho semelhante, fizeram o resgate.

Dois dias depois, PMs auxiliaram uma grávida no estacionamento de um hospital. Ela acabou dando à luz dentro do próprio carro com o apoio da equipe. A PM realizou os primeiros socorros até que mãe e filha recém-nascidas foram acolhidas rapidamente pelos médicos da unidade hospitalar.

Casos assim não são raros para a PM. Os chamados muitas vezes chegam pelo telefone, por meio do 190, ou até mesmo as equipes, enquanto patrulham, encontram mães precisando de ajuda, especialmente em locais mais carentes, onde nem sempre a família tem estrutura para chegar a tempo no hospital.

Na Lapa, na zona oeste de São Paulo, um senhor chamou a atenção dos patrulheiros quando parou para pedir ajuda, pois seu cachorro havia sumido. Ele disse que já tinha percorrido várias ruas em busca do animal de estimação sem sucesso.

A partir dos dados fornecidos pela “vítima”, os policiais deram alertas para outras viaturas da região e o cachorro acabou sendo localizado. O homem que pediu apoio, conhecido como Januário, ficou agradecido e chegou a postar em suas redes sociais o desfecho.

Os atendimentos também ocorrem com o apoio dos helicópteros Águia. Na Praia dos Castelhanos em Ilha Bela, Litoral Norte, a aeronave de número 16 foi chamada para apoio do Corpo de Bombeiros para salvar um ciclista que tinha sofrido uma queda e estava muito ferido, inclusive com um trauma na cabeça.

O local era de difícil acesso por terra e por isso foi pedido apoio. A vítima recebeu os primeiros atendimentos na praia e com o voo do Águia, conseguiu ser levada com mais agilidade para um hospital da região.

Naturalmente, a PM também funciona como uma única salvação para algumas pessoas. E é isso que a fez ser tão respeitada e admirada. Os policiais ainda se expõem e se comprometem a defender as pessoas com o sacrifício da própria vida.  Defendem a democracia e sempre preservarão o direito à ordem e à vida.

Coronel Alvaro B. Camilo