Pfizer e BioNTech dizem que vacina contra covid-19 se mostrou 90% eficaz

A Pfizer e a BioNTech anunciaram nesta segunda-feira (9) que a vacina experimental que desenvolvem de forma conjunta se mostrou 90% eficaz na prevenção do coronavírus, de acordo com dados preliminares da terceira fase dos estudos clínicos. As farmacêuticas são as primeiras a comprovarem a eficácia do imunizador para a doença que já matou mais de 1 milhão de pessoas em todo o mundo.

Em comunicado, as empresas informaram que avaliaram a situação de 94 voluntários das pesquisas que contraíram a covid-19 e desenvolveram pelo menos um sintoma. Os testes não foram capazes de garantir a segurança da fórmula, mas as companhias esperam obter respostas nessa área nas próximas semanas.

As desenvolvedores pretendem solicitar autorização da Administração de Medicamentos e Alimentos (FDA, na sigla em inglês) dos Estados Unidos para uso emergencial já em novembro. “Hoje é um grande dia para a ciência e a humanidade”, comemorou o CEO da Pfizer, Albert Bourla. “Com as notícias de hoje, estamos, em um passo significativo, mais perto de fornecer às pessoas em todo o mundo uma inovação muito necessária para ajudar a colocar fim a esta crise de saúde global”, completou.

Covid: Novavax recebe designação de rápida aprovação da FDA para possível vacina A Novavax anunciou nesta segunda-feira (9) que recebeu do órgão regulador de alimentos e medicamentos dos EUA, a FDA, a designação para rápida aprovação da possível vacina que está testando para a covid-19. A decisão da FDA deve ajudar a acelerar o desenvolvimento do imunizante. A empresa norte-americana de biotecnologia pretende iniciar a fase 3 de testes da NVXCoV2373 – como é conhecida a candidata à vacina – nos EUA e México até o fim de novembro. Às 11h19 (de Brasília), a ação da Novavax saltava 8% nos negócios do pré-mercado em Nova York.