Palestras abrem mês voltado à saúde do homem e da população negra

Assunto: Fachada Adamastor Local: Macedo Data: 07/02/2011/ Fotos: José Luiz/PMG

Da Redação

A Prefeitura de Guarulhos abre nesta sexta-feira (1º) a programação do Novembro Azul e Negro do Movimenta Saúde – mês dedicado à saúde do homem e da população negra – com palestras, debates e atividades culturais no salão de artes do Adamastor Centro. Totalmente gratuito e aberto a todos os interessados, o evento será realizado das 8h às 11h30.

Como o cigarro ainda é mais prevalente no sexo masculino, sendo um dos principais fatores de risco para o desenvolvimento de doenças crônicas não transmissíveis, a primeira palestra do dia terá como tema “Prevenção do Tabagismo e Promoção da Saúde”. Ela será ministrada às 9h pela representante da Unifesp, Rosângela Vicente, logo depois da abertura e das atividades culturais.

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), o tabaco fumado em qualquer uma de suas formas causa até 90% de todos os cânceres de pulmão, sendo um fator de risco significativo para acidentes vasculares cerebrais e ataques cardíacos mortais. No Brasil, onde 20% dos fumantes começaram a fumar antes dos 15 anos, esse hábito nocivo para a saúde vem apresentando queda, com redução de 40% do consumo do tabaco nos últimos 12 anos, sendo que as mulheres superaram a média nacional, reduzindo em 44% o hábito de fumar no período.

É o que aponta a pesquisa Vigitel (Sistema de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico), realizada com maiores de 18 anos nas 26 capitais brasileiras e no Distrito Federal. O estudo revelou ainda uma mudança no perfil dos tabagistas, com queda significativa de uso do tabaco entre pessoas de 18 a 24 anos de idade (12% em 2006 e 6,7%, em 2018), bem como na faixa etária de 35 e 44 anos (18,5% em 2006 e 9,1% em 2018) e entre 45 a 54 anos (22,6% em 2006 e 11,1% em 2018).

População negra

A Política Nacional de Saúde Integral da População Negra faz parte de um compromisso firmado entre as três esferas de governo: federal, estadual e municipal, pactuada e aprovada na Comissão Intergestores Tripartite (CIT). Seu objetivo é promover a saúde integral da população negra, priorizando a redução das desigualdades étnico-raciais, o combate ao racismo e à discriminação nas instituições e nos serviços do SUS.

Por isso, durante a abertura do Novembro Azul e Negro, a coordenadora da Rede de Atenção aos Direitos Humanos da Secretaria de Saúde de Guarulhos, Alice Aparecida dos Santos, conduzirá uma contextualização do Grupo de Trabalho Intersetorial Permanente da Saúde da População Negra, Cigana, Indígena, Migrantes e LGBTI+ às 10h. Ela vai apresentar as várias conquistas e ações voltadas para este segmento da sociedade obtidas nos últimos anos.

Em seguida, às 11h, o psicólogo do SOS Racismo e da Equipe de Formação da Subsecretaria de Igualdade Racial, Wilson Luis da Silva, vai falar dos efeitos psicossociais do racismo e os impactos na saúde da população negra. Na sequência, serão abertos os debates, com encerramento previsto para as 11h30.

Fonte: Prefeitura de Guarulhos